Horizon 250: Opiniões de proprietários

Motos: Dafra Kansas 150, Dafra Kansas 250, Dafra Horizon 250

Moderadores: Moderadores, Administradores, Colaboradores Dafra

Responder
cros
Moderador
Mensagens: 10396
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

13 Out 2015, 16:02

David Sanches escreveu: Cros, o que acontece, o pessoal da concessionaria disseram que para eu manter a garantia da minha dafra, eu preciso seguir o cronograma de revisão deles.

Ah tá, pensei que eles tinham um plano de garantia estendida como tentam empurrar alguma lojas de eletro-eletrônicos!
Imagem
Hoje Falcon 2007
Ygor
Mensagens: 81
Registrado em: 17 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

14 Out 2015, 11:14

ftathiago escreveu:PessoAll!

Antes de fazer minha pergunta, peço que por favor: não me batam! rsrsrs

Estou pagando um consórcio para pegar uma carta de crédito e olhando este post, fiquei muito na dúvida.

Estou entre comprar uma custom nova/semi-nova de 250cc (Sim, estou falando da Horizon) ou quem sabe tentar uma Virago 535. Tenho visto os preços. A Virago 535 é mais barata que a Horizon até!

O caso é que:
As Viragos já tem certa idade. Eu não manjo de motores e tal, mas... Isso é problema, certo? Tenho medo de que, com o tempo (e vou injetar uma boa grana aí) a moto além de perder mais o valor, tenha uma vida útil reduzida. E ainda tem o fato do consumo. 20km/l (pelo que o pessoal anda falando aqui). Mas poxa, estamos falando de 500cc!!! E um motor em V!!!

Por outro lado, a Horizon é novinha em folha (ou quase isso), tem todas as inovações tecnológicas e tal. E ainda faz 30, 36km/l fácil. Contudo, ela é só 250cc. E por mais que ande bem, os 120 km/h dela (além de falsos) são feitos com certo esforço.

Eu quero ter uma moto por "uma vida". Sei lá... 10, 15 anos. E eu queria muito uma moto como a Virago. É muito mais moto! Mas quanto tempo ela dura? Eu sou o tipo de cara que falta lamber a moto. Meu "TOC" não me permite deixar nada "não funcionando" na moto. Será que para isso, a horizon não seria a melhor indicação?

O que vocês me dizem?

Thiago bem vindo, antes de mais nada, verifique se o consórcio libera a carta para a moto de até quantos anos, normalmente em carros liberam para veículos com até 5 anos de uso.

Agora com relação à moto depende do teu perfil, se não tem paciência para procurar peças ou entenda um pouco de mecânica, sugiro uma moto mais nova (quanto mais nova menos dor de cabeça) não quero dizer que a virago vá te dar problemas, mas existem peças com desgaste natural que terá de trocar.

Quanto a desempenho de fato o velocímetro das motos em geral são pinóquios kkk, mas a Horizon vai tranquilamente com garupa e bagagem aos 120km/h (reais) que equivalem a uns 135 no ponteiro, mais que isso dependerá das condições de pista, vento e carga em cima da moto. Ela chega a quase 130 reais (150 no ponteiro).

O desempenho dela fica na média das 250/300 (Fazer, Cb300, Virago 250, next, Inazuma), se quizer um pouco mais de desempenho e um pouco de economia vá de Mirage 250, ficará perto do desempenho da virago 533 (falei perto) e será muito mais econômica tanto em consumo (uns 25km/l) quanto em manutenção (manutenção muito mais fácil que a virago 533).

Motos custom não se olha a cilindrada ou potência, se compara torque e faixa de rotações. Em termo de desempenho a Vulcan S (650cc) tem mais torque especifico e potência que a vulcan 900cc, mas para quem gosta do estilo custom não tem nada melhor do que andar a 3000rpm no máximo, dessa forma comparar a Vulcan S com a 900 é quase um insulto.

Compare o torque da 533 na faixa de rotação ai sim meu amigo ela dá um banho em qualquer 250cc, que devido a cilindrada reduzida não conseguem trazer a faixa de torque para rotações mais baixas (é uma limitação de projeto) apenas um compressor nessas motos fariam o jogo virar (como no volks UP turbo que anda mais e gasta menos que os 1.6).

Avalie o custo beneficio e o uso que dará a moto, se pretende pegar rodovias com velocidade média de 120 (reais) mesmo com garupa, qualquer moto das citadas acima te atenderá, caso queira velocidade acima de 130 parta para as 500cc, as 250 aguentam o tranco por certo período, mas 10 ou 15 anos nesse ritmo não. Faça as contas de custo no geral as 250 tem R$ 0,25 por quilômetro rodado, de 400cc ate 750cc uns R$ 0,40. Fora o seguro/colisões que como não faço e não coloco na conta.

Em minha opinião se vai partir para uma moto usada eu iria de Mirage/ Horizon com no máximo 3 anos de uso, e pelo menos 6000km rodados (Geralmente nessa quilometragem os problemas foram sanados), baseado na economia de manutenção e combustível (totalmente racional).

Na emoção/ coração se fosse uma usada com mais tempo de uso sem duvidas iria de Vulcan 900/ Shadow 750/ Boulevard 800, mas teria que fazer um esforço financeiro maior na aquisição e teria o mesmo gasto de combustível e manutenção da 533, com a vantagem de ainda serem motos em linha de montagem e nunca faltaria reposição de peças (pode demorar uns 40 dias e custar seu fígado, mas sempre chega).
Ygor P
Ygor
Mensagens: 81
Registrado em: 17 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

14 Out 2015, 11:30

David Sanches escreveu:
cros escreveu:
David Sanches escreveu:boa noite a todos!

senhores, assim como muitos aqui, comprei minha horizon 0km, e dei entrada em minha garantia a pouco... porem, andei verificando as opiniões do pessoal aqui no forum e tals, e todos enfatizaram o quão ela é econômica! minha duvida: "vale a pena ou não, manter a garantia da cc?"
Isso de "dar entrada .... garantia" é o que? Uma garantia estendida??

O que tem a ver ela ser economica com a garantia?
Cros, o que acontece, o pessoal da concessionaria disseram que para eu manter a garantia da minha dafra, eu preciso seguir o cronograma de revisão deles. sendo que esses cronogramas já tem as quilometragens e peças para trocas pré determinadas! por exemplo, em minha 1° revisão de 1mil km, eles trocaram óleo e filtro de ar, e a próxima esta prevista pra 3mil km, nesta esta previsto a troca do óleo, filtro de ar(novamente!) e as pastilhas de freio, e assim por diante... sendo que, acredito que fora o óleo, essas peças duram mais tempo.
A questão toda é o que seria mais econômico: continuar com o programa da concessionaria, ou eu fazer as revisões por fora?
David para manter a garantia tem de seguir sim o cronograma deles a garantia dura 1 ano, eu recomendo seguir o cronograma para ficar tranquilo quanto a moto nesse período, no meu caso mantive até os 12000kms que deu uns 8 meses como a de 15000km seria com uns 11 meses abandonei a garantia (pois o valor cobrado na revisão não valeria a garantia de menos de 1 mês), foi o meu caso, pois ando muito e já tenho uma certa noção de manutenção tanto que minha moto já chega aos 35mil km com: relação/ embreagem/ discos de freio originais e motor tinindo feito novo.

Se você tiver um mecânico de confiança (o cara tem de ser bom) ai faça a revisão de 1000 e 3000 (período de amaciamento) e mande a garantia para a casa do chapéu.
Ygor P
ftathiago
Mensagens: 28
Registrado em: 04 Mar 2014, 02:05
Localização: Bela Vista
Contato:

14 Out 2015, 11:38

Valeu Ygor!

Deu para dar uma boa clareada
Não é um consórcio para bens específicos. É da rodobens, um consórcio de valores. A carta é aberta para comprar qualquer bem de qualquer valor.
Foi por isso que me empolguei com a Virago. Ela tem uma visual bem interessante - a começar pelo motor em V - e ronca bonito também rsrsrs.

As motos que você falou estão muito fora do preço. O consórcio é de 17000 e quando sair a carta, ainda quero aproveitar para pagar o doc e comprar acessórios. Enfim...

Talvez seja o caso de ficar com a Horizontal mesmo. Rsrsrs

Valeu
Giga
Mensagens: 19
Registrado em: 10 Mai 2014, 17:27
Localização: São Paulo

16 Out 2015, 10:01

Giga escreveu:
Giga escreveu:Galera vou compartilhar um problema que estou tendo.

Após 1 ano e 3 meses com a moto a bateria foi pro saco (Naja 12V 12Ah).

Mas vamos do início. Durante 2 semanas percebi a buzina fraca, rouca e simplesmente ignorei o fato. Certo dia fui dar partida na moto e ela apagava e voltava como se tivesse desligado e ligado a chave no contato. Fiz uma chupeta de um carro e a moto pegou, rodei uns 10 minutos com ela (Até voltar para casa). Chegando em casa desliguei ela e tentei ligar novamente e o mesmo problema aconteceu. Logo a bateria estava descarregada e mesmo rodando com ela a bateria não foi carregada.

Levei na CC, disseram que foi mal contato no reitificador, eles deram uma carga lenta na bateria e verificaram se estava recebendo carga e tudo mais. Tudo OK. Pedi pro mecanico mostrar onde estava o mal contato, era no conector acessivel pela tampa lateral onde tem a caixa dos fusiveis.

Durante as 3 semanas seguintes (rodando todos os dias com ela), percebi que nos dias quentes a buzina enfraquecia. Percebi isso recentemente (pra quem é de SP sabe nesse clima louco desse ultimo mês pra cá). Nos dias frios e chuvosos a buzina funcionando normal. Nessas semanas que tem feito calor do cão, ao sair de casa a buzina está normal, mas a medida que vou andando, calor no transito e tal a buzina ia enfraquecendo.

Até que nessa ultima sexta a buzina parou de vez e toda vez que eu acionava ela eu percebia a luz do painel oscilar e a moto ameaçava "morrer". Parei em casa, desliguei e liguei a moto novamente e.....não dava mais partida (Kcete). Fiz novamente chupeta e a moto pegava, dei a volta no quarteirão e nada. Ou seja perdi a bateria.

Ontem comprei uma bateria nova (Route 12V 11,2Ah), substituí. Tudo beleza! Hoje saindo de casa, virando o primeiro quarteirão dei duas buzinadas, som alto limpo beleza!

Uma hora rodando com ela, calor e transito do cão, percebi a buzina um pouco mais fraca. Passando pelo tunel ficou mais evidente que minha buzina estava mais baixa que das outras motos.

É a buzina que tá cag*da mesmo? Ou seria o retificador ruim? Eu verifiquei o conector e os fusiveis também. A moto está com alarme mas se fosse instalação incorreta eu não teria rodado 1 ano com a outra bateria.

Enfim, desculpe o texto enorme me empolguei. Gostaria de dicas e outros teste que posso fazer.
Bom galera, eu dexei na CC mesmo pq não conheço ninguem de confiança pra fazer o bagulho. Dexei ela no sabado dia 26 (Um dia depois de postar aqui o problema). Na terça eles disseram que chamaram outro especilista para analisar a moto e disseram que o problema era no retificador e iam fazer o pedido na fabrica para trazer a peça. O pedido de compra foi emitido dia 30 e a peça chegou no dia 05. Dia 6 eles disseram que poderia buscar a moto.

Segui a recomendação do pessoal aqui, pedi para eles verificarem tudo que sugeriram aqui. Se fizeram mesmo, não sei.

Enfim, busquei a moto ontem dia 07 e hoje andei 75km com ela direto. Não apresentou os sintomas anteriores. Acho que a bonitona está de volta. Vou andar mais uns 2, 3 dias ai com ela para validar de verdade.

Valeu galera, volto a dar noticias
Ae galera, tá osso viu essa história tá virando novela mexicana já.

Bom ontem calor dos infernos aqui em SP, voltando para casa a buzina da moto desapareceu. Diferente do sintoma anterior onde a buzina ia aos poucos perdendo o som, dessa vez ela pára de emitir som abruptamente e só volta quando estou andando à mais de 60km/h e similarmente ela volta a emitir som alto de repente (diferente na primeira ocorrência onde a buzina voltava a emitir som gradativamente conforme ia aumentando a velocidade).

Enfim, estacionei a moto em casa e fui fazer meus corres à pé mesmo. Duas horas depois eu tentei ligar a moto e ela ligou normalmente e a buzina tambem estava normal. Rodei mais ou menos uns 40 minutos e a buzina não enfraqueceu e nem sumiu.

Hoje pela manhã saindo para o trabalho, ela ligou normal também e a buzina também normal. Mass hoje tbm está um calor do inferno, 35ºC as 9:00 da manhã e chegando proximo ao meu trabalho a buzina sumiu.

Já não sei o que fazer, não to afim de levar na CC pq pra mim isso parece incompetência e tbm não sei se tem garantia de serviço (o retificardor que foi trocado tem 3 meses de garantia) e não to afim de desembolsar mais 200 conto de mão de obra pra dar cagad* de novo.


Valeu a ajuda galera
Vulcan S
Saudades: Dafra Horizon 250
by_victorBG
Mensagens: 10
Registrado em: 17 Dez 2014, 07:38
Localização: São Paulo

16 Out 2015, 14:27

Giga, o negocio é o seguinte rs*

assim como na kasinski, a elétrica da dafra é pobre, fio é fino demais, má qualidade, mal acabado, enfim, teu caso pode ser tanta coisa, pode não ser o retificador, e sim a fiação que quando está quente, não deixa passar energia o suficiente e corta, ou a fiação do seu estator p/ retificador é fina e esquenta, enfim, eu recomendaria fazer uma revisão elétrica na tua motoca, e se for p/ tirar duvida, compre um multimetro, ande com ela até ela esquentar, pare e faça os teste de voltagem e continuidade... espero que de tudo certo p/ você pois ter moto e não poder deixar ela do jeitinho que a gente quer é osso :lol: :lol:
Ygor
Mensagens: 81
Registrado em: 17 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

19 Out 2015, 07:57

by_victorBG escreveu:Giga, o negocio é o seguinte rs*

assim como na kasinski, a elétrica da dafra é pobre, fio é fino demais, má qualidade, mal acabado, enfim, teu caso pode ser tanta coisa, pode não ser o retificador, e sim a fiação que quando está quente, não deixa passar energia o suficiente e corta, ou a fiação do seu estator p/ retificador é fina e esquenta, enfim, eu recomendaria fazer uma revisão elétrica na tua motoca, e se for p/ tirar duvida, compre um multimetro, ande com ela até ela esquentar, pare e faça os teste de voltagem e continuidade... espero que de tudo certo p/ você pois ter moto e não poder deixar ela do jeitinho que a gente quer é osso :lol: :lol:
Eu abri algumas vezes o banco e os fios são bem isolados, mas dependendo de quem monta deixa os fios soltos e o próprio banco pode amassar algum fio, eu seguiria a seguinte ordem:

- Abriria o banco eu mesmo, nem que não fosse para arrumar, mas é sempre bom dar uma olhada (ver nível de água, oxidação das entradas da bateria, nível de óleo do freio traseiro) enfim ganhar intimidade com a moto, aproveitando e procurando algum fio amassado ou mal conectado;
- Teste da saída de voltagem da bateria, não adianta tem o mínimo de voltagem tem de ter uma folga o mínimo é 12v o recomendado é de uns 13,5v, falo isso porque quando quente pode ser suficiente para funcionar a moto, mas não acionar a buzina, que por sua vez só aciona acima de determinadas rpm que é quando o retificador está mandando mais voltagem ao sistema;
- Retificador, não custa nada testar de novo vai que colocaram um bixado na troca;
- Trocaria todos os reles afinal custam R$ 0,50 cada (chutei deve ser menos) e a moto deve ter uns 5 no máximo;
- Pediria para testarem uma outra buzina, vai que o defeito é nela.

Esse é procedimento mínimo antes de levar na Cc's e ameaçar acioná-los no Procon, entenda você pede para abrirem uma ordem de serviço anota o número deixa bem claro o defeito da buzina e caso a moto não ligue por falta de energia, a partir da data de emissão da OS. eles tem 30 dias para resolverem, se te entregarem com 10 dias e vc voltar com o mesmo problema eles terão mais 20 ao termino do prazo com toda a documentação juntada, é acionar o Procon e pedir uma nova moto independente da garantia, pois a moto saiu com vicio oculto de fábrica.

Se nas cc’s falarem que é bateria (ou qualquer outra coisa) eu trocaria e deixaria bem claro que se o problema voltasse colocariam a original e me reembolsariam o gasto pela troca e mão de obra, tudo isso por escrito com assinatura de algum responsável lá, são documentos que você vai guardando se não resolverem nos 30 dias e causa ganha.
Ygor P
AOM
Mensagens: 15
Registrado em: 19 Set 2015, 20:06
Localização: Brasília

23 Out 2015, 18:16

Fala galera!

Revisão de 1000km! Estou adorando a moto!

Até o momento só tive problema com uma das luzes leds do painel sobre o tanque que queimou e, como de costume, a concessionária não tinha em estoque. Fez o pedido, sendo que já faz três semanas e nada, ainda não chegou. Só esperando.

Tive também alguns ruídos nos primeiros 500km que parecia ranger de ferro, tipo moto mais velha que fica rangendo. Descobri que era a vibração do tanque que gerava o ruído ao raspar no quadro. Levei na concessionária e eles retiraram o tanque, fizeram alguns ajustes nele e no quadro (onde o tanque é encaixado) e o barulho sumiu. A princípio, resolvido.

Percebi também que um dos cabos no lado direito da moto que sai de perto do interruptor do freio traseiro e sobe até o tanque estava preso de forma muito dobrada na base e com a parte de cima caída/meio solta, com a conexão elétrica (peça plástica de acoplamento entre cabos) encostando no motor, o que gerava também um barulho do contato entre o motor e essa peça. Neste caso eu mesmo dei uma olhada no manual de serviço e ajustei adequadamente o cabo nas abraçadeiras metálicas, deixando ele menos dobrado na base e mais justo na parte de cima, afastando assim a conexão elétrica do motor, mantendo ela bem fixa no próprio quadro.

Por enquanto é só! Conforme obtiver novidades, eu repasso!
ARTUR SALES 14
Mensagens: 3
Registrado em: 25 Out 2015, 22:33
Localização: Rio das Ostras

25 Out 2015, 23:23

Fala galera!
Sou novo na área e gostaria de informações que tenho certeza que são os mais indicados a dar...
Estou para dar um lance no meu consórcio e quero casar oportunidade com vaidade, usar a economia de gasolina para pagar boa parte da prestação, mas como não quero dar um tiro no pé, gostaria de uma opinião sobre a confiabilidade pq sei que qualquer defeito vai sair muito caro.
Outra informação, se realmente sair como eu acho, irei pegar uma 2014 (zero) que sai R$2000 mais barato, mas eu também estou pensando na possibilidade de pegar uma usada de alguém que tenha rodado muito pouco, vi casos de gente passando por R$11000,00 com média de 5000km rodados, será que vale?
Fico muito feliz de estar neste grupo.
Espero que possam me ajudar e me dar boas dicas...
abraços
Ygor
Mensagens: 81
Registrado em: 17 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

26 Out 2015, 09:21

ARTUR SALES 14 escreveu:Fala galera!
Sou novo na área e gostaria de informações que tenho certeza que são os mais indicados a dar...
Estou para dar um lance no meu consórcio e quero casar oportunidade com vaidade, usar a economia de gasolina para pagar boa parte da prestação, mas como não quero dar um tiro no pé, gostaria de uma opinião sobre a confiabilidade pq sei que qualquer defeito vai sair muito caro.
Outra informação, se realmente sair como eu acho, irei pegar uma 2014 (zero) que sai R$2000 mais barato, mas eu também estou pensando na possibilidade de pegar uma usada de alguém que tenha rodado muito pouco, vi casos de gente passando por R$11000,00 com média de 5000km rodados, será que vale?
Fico muito feliz de estar neste grupo.
Espero que possam me ajudar e me dar boas dicas...
abraços
Bem vindo Artur, é uma moto robusta como as das demais marcas no mercado, caso dê algum defeito grave (que seria caro) a garantia cobre. No geral se você rodar uns 6000km no primeiro ano (período de garantia) e nada ocorrer, dificilmente ocorrerá algo mais grave depois, caso acontecer também aconteceria com qualquer outra moto de qualquer fabricante.

Desconfie de valores muito baixos, no geral em cidades praianas o valor é menor porque a maresia corroe o cromado, fique de olho em ofertas do Rio de Janeiro e Santos, as primeiras 2013 estão tabeladas em 12.000,00 logo achar uma por 11 é algo normal, como falei acima procure uma pouco rodada mas com pelo menos 6000km.

Na minha opinião se achou uma nova 2014 por algo perto de 14.000,00 eu não compraria uma 2013 por 11/12mil levando em conta que já terá 3 anos de uso e o valor virá de consórcio, a minha 2013/2014 comprei por 13.500,00 a 2 anos atrás e você esta comprando hoje por quase o mesmo preço a coisa muda de figura se o valor for cheio 16.500,00 contra 11.500,00 (usada) ai é quase 50% a menos.

Algo muito importante a ser levado em conta é a sua personalidade se for o tipo de pessoa que fica mais tempo com a moto vai na zero, se pretende ir dando up's nas cilindradas ou se apaixona pelo primeiro lançamento diferente no mercado vai na usada, pois a depreciação do seu dinheiro será menor, é uma moto que não mudou e dificilmente mudará nos próximos anos logo se cair com 2013 ou uma 2016 pagará o mesmo valor no concerto, manutenção tem o mesmo valor o seguro vai mudar porque muda o valor patrimônio, apenas isso.
Ygor P
Responder