FY250 - Minha felicidade durou pouco...

Assuntos diversos, relacionados ou não ao motociclismo

Moderadores: Colaboradores, Administradores, Moderadores

Responder
Avatar do usuário
DiegoLBC1
Mensagens: 24
Registrado em: 16 Jan 2017, 16:12
Localização: Campinas
Contato:

15 Mai 2017, 15:09

Olá amigos, boa tarde.

Felizmente, a moto está funcionando bem, mas o problema da minha infelicidade é que "o buraco é mais embaixo"...

Explico: tempos atrás estava em busca de minha primeira moto, e preferi uma custom. No dia 11 de Janeiro de 2017 foi anunciada uma FY250 por 4Mil no OLX. Contatei o vendedor, negociamos bastante, e ele acabou me vendendo a moto por R$3.650, visto que estava bem judiada esteticamente, faltando a carenagem lateral (tampa da bateria), mas no geral a moto estava ok.

Fiz as consultas necessárias de posse do Renavam, perante o site do Detran estava tudo reguyular, apenas uma multa de 2016, e IPVA e DPVAT prestes a vender. Efetivei a compra em 28 de Janeiro, paguei a vista, quitei IPVA e DPVAT, e fui acertando a motoca aos poucos. Após inumeros contatos, consegui combinar um dia com o dono para ir fazer o reconhecimento de firma no Cartório, no dia 03 de Maio.

Quando cheguei em casa. fui consultar os valores que eu deveria pagar para realizar a transferencia e notei que havia um bloqueio na moto, que pensei ser devido a comunicação de compra e venda (para resguardar o dono de possiveis multas que eu pudesse tomar durante o periodo de transferencia). Fiz a vistoria no dia 05 de Maio, e a motoca foi aprovada. No dia 08 de Maio me dirigi com a moto até o Detran para iniciar a transferencia, ja com a grana em mãos.

Foi então que descobri o verdadeiro significado do bloqueio que vi anteriormente: Não pude realizar a transferencia pois o antigo dono está com problemas judiciais, e a moto está na lista de penhores desde 2016. Porém, como o processo não havia sido executado a moto estava "regular" perante o Detran. Apenas em 27 de Abril de 2017 (posterior a aquisição da moto) é que o processo deu andamento e bloquearam o veículo pelo RENAJUD (Restrição de circulação, a mais grave das restrições.

Agora estou aqui juntando os papéis e enviando para a minha advogada, que tentará entrar com petição de Embargos de Terceiro, visto que adquiri a moto antes do bloqueio, mas sabemos que a probabilidade do juiz acatar é minima, pois o antigo dono estava ciente que não poderia vender a moto, devido ao processo rolando desde 2016.

Vamos ver agora o que acontece, pois não estou podendo utilizar a moto sob risco de perde-la. A advogada do Credor não sabia que o Devedor está desempregado e, agora, sabendo disso, não quis nem negociar com o Devedor uma possivel liberação da moto (retirá-la do penhor), o que me faz pensar que talvez nem saibam também que o Devedor tentou repassar a moto e não está mais com ela.

Diante disso, meu medo é a advogada do Credor entrar com pedido de Busca e Apreensão. A moto está aqui a disposição da justiça, não é minha intenção dar sumiço na moto ,e nem me opor à decisão se isso ocorrer, porém quero ficar com a moto, pelos meios legais obviamente, mas a possibilidade de perder a motoca já está me tirando o sono.

Minha advogada entrará com a petição essa semana, qualquer novidade comentarei aqui.

Abraços.

SemControle
Mensagens: 645
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

15 Mai 2017, 21:57

cabe mais um processo pra cima do cara, pq ele agiu de má fé, ele tinha a ciência do processo.....
vai dar certo....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14

Avatar do usuário
DiegoLBC1
Mensagens: 24
Registrado em: 16 Jan 2017, 16:12
Localização: Campinas
Contato:

17 Mai 2017, 07:20

É o que vamos fazer. Se tudo se resolver com o embargo, tranquilo, caso contrário entraremos com processo à parte para restituição dos valores pagos + danos morais.

Tenho esperanças que dará tudo certo, mas enquanto isso não se resolve a moto tá encostada.

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes