Inspeção veicular para Motos

Assuntos diversos relacionados ao motociclismo

Moderadores: Colaboradores, Administradores, Moderadores

Responder
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 20:44

jirschik escreveu:
balmant escreveu:
jirschik escreveu:Assim que passar na inspeção deste ano, eu transfiro a moto de cidade...
Palhaçada isso tudo... E se não me engano, uma DT180 (motor 2T) não precisa fazer este teste. Bela justiça, hein!?
É só adiar o sofrimento, o controlar vai ser feito em todo lugar, não demora muito para passar de municipal para estadual.
Então qual será minha saída? Jogar fora a Mirage? E o pessoal que tem HDs clássicas da década de 70? A Kasinski fará um recall para adaptar minha Mirage 07/08 para este índices? Ou será que se eu plantar umas 50 árvores a prefeitura vai me perdoar?
Ah... Que nada... Até parece que essas medidas são "ecológicas", para termos um "lugar bonito para nossos filhos". Até parece que tem alguém no poder que se preocupa com a morte de corais por causa do aquecimento global. ESSA PALHAÇADA TODA É PARA FORÇAR A COMPRA DE VEÍCULOS NOVOS!!! SE FOSSE PARA MANTER O AR PURO, INCLUIRIAM MOTOCICLETAS COM MOTORES 2T!
Isso me lembra os índices utilizados nos bafômetros, para considerar alguém alcoolizado à ponto de não poder dirigir. São índices mais altos do que de vários países da Europa. E depois do fuzuê inicial, os aparelhos começaram a quebrar e hoje raramente encontra-se uma blitz policial com bafômetros. Mas aqui há uma grande diferença para entender o porquê um funciona e o outro não: A grana arrecadada com as multas não chega aos pés dos milhões arrecadados com a singela taxa paga ao CONTROLAR.
Todo o trabalho que o mecânico fizer, regulando a moto como pede o fabricante, analisa os gases com equipamento aferido pelo Inmetro, é jogado no lixo quando levamos nossos veiculos aos postos e colocamos combustiveis adulterados, com misturas de quimicos diversos que alteram os resultados dos gases que deveriam ser resultante da queima nos motores.

Quando os combustíveis forem iguais em TODOS os postos de qualquer lugar do brasil, o controle da poluição poderá ser uma boa iniciativa para termos uma saúde melhor.
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 20:47

P.H. escreveu:jirschik,

concordo plenamente com você.
Se a prefeitura/estado ou todos nossos queridos e inteligentes governantes estão tão preocupados com o meio ambiente, por que tiraram uma área enorme de verde da marginal para criar a nova pista e com isso aumentar o volume de carro e incentivar as pessoas a irem de carro para o trabalho? Sinceramente até eu me motivo a andar de carro com o fluxo que a marginal está apresentando ultimamente.

Com relação a $, é só fazer um conta porca: somos +ou- 4 milhões de veiculos em SP x R$ 56,00 da taxa = R$ 22.400.000,00 ao ano e sem direito a reembolso...cara é muita grana.
Tanto faz se você mantém o seu veículo em ordem com a emiss~çao de CO2 ou não, ganhou uma multa de R$ 56,00 todo ano. Osso isso...
E o que fazem com a $? Criam ciclovia na beira do rio Pinheiros que é podre, cheira a podridão, não da nem para ficar parado, imagina correndo ou pedalando...esse Kassab viu....O pior que não da nem para ter esperança que esse dinheiro será aplicado para nosso benefício, vai ser igual ao caso da CPMF...pobre de nós.

E sem contar que pelo relato das pessoas aqui do fórum, a medição não leva em conta o modelo da moto, cilindadrada, etc... ano passado quase não passei.
Todo o trabalho que o mecânico fizer, regulando a moto como pede o fabricante, analisa os gases com equipamento aferido pelo Inmetro, é jogado no lixo quando levamos nossos veiculos aos postos e colocamos combustiveis adulterados, com misturas de quimicos diversos que alteram os resultados dos gases que deveriam ser resultante da queima nos motores.

Quando os combustíveis forem iguais em TODOS os postos de qualquer lugar do brasil, o controle da poluição poderá ser uma boa iniciativa para termos uma saúde melhor.
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 20:53

Adauto escreveu:Confirmando a informação da Clau. É possível transferir. Inclusive, uma amiga me disse que até o mês anterior ao mês do licenciamento a transferencia é normal, sem nenhuma burocracia extra.
Vamos todos transferir? Será q a prefeitura de São Paulo deu tiro no pé? Vai rolar uma migração de IPVA pra outras cidades?
[]s,
A minha Mirage 250 2010/11 não passou na segunda inspeção do HCc. Deu 928 e a controlar pede 400.

Troquei as velas, coloquei alcool na gasolina e vou tentar novamente.

Se não der vou transferir para outro municipio ou vender essa dor de cabeça com 11.000Km.
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 20:55

Wolverine escreveu:Galera, a solução para baixar os níveis de Hcc é aumentar o giclê de baixa de .20 para .25 e aumentar em meia volta os parafusos da mistura.

Explicação:

Engordando um pouco a lenta você oferece mais combustível para a queima, aumentando Co e diminuindo Hc.
E na injetada Mirage 250 ? Os mecânicos não tem onde regular.
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 21:01

balmant escreveu:
clauguerreira escreveu:Não se trata de postagem em local errado, isso não é uma piada. Um vizinho me falou que um amigo dele tem tres kombis para serviço. Ajustou uma delas para a tal inspeção e foi aprovado.
Arrancou o motor, silencioso, catalisador e tudo mais dessa kombi aprovada e passou para outra kombi e foi fazer a tal vistoria sendo reprovado.
Como é que um mesmo motor pode ser aprovado e reprovado ao mesmo tempo ?
Pode ser a gasolina, acho que tinha que ter trocado o tamque também.. :twisted:
Todo o trabalho que o mecânico fizer, regulando a moto como pede o fabricante, analisa os gases com equipamento aferido pelo Inmetro, é jogado no lixo quando levamos nossos veiculos aos postos e colocamos combustiveis adulterados, com misturas de quimicos diversos que alteram os resultados dos gases que deveriam ser resultante da queima nos motores.

Quando os combustíveis forem iguais em TODOS os postos de qualquer lugar do brasil, o controle da poluição poderá ser uma boa iniciativa para termos uma saúde melhor.
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

13 Set 2013, 21:09

cros escreveu:04/07/2010-04h35
Veículos seminovos tem complicações na inspeção veicular

ALENCAR IZIDORO - EDUARDO GERAQUE - DE SÃO PAULO

Cenho franzido, mão na nuca. Antonio Carlos Rodrigues, 48, nem precisaria abrir a boca para revelar seu espanto com a notícia de que um Palio 2009 novinho, flex, modelo 2010, com só 2.134 km de vida, havia sido reprovado na inspeção veicular.

"É esquisito demais, não?", dizia Rodrigues, na função de motorista da empresa dona do automóvel. Menos de 15 minutos antes, Joaquim Carlos Canário, 63, comemorava a aprovação "de primeira" de seu Escort 1989, 91 mil km rodados.

As cenas da quinta passada, num posto de inspeção da zona norte paulistana, não são raras nas vistorias de emissão de poluentes da Controlar, que faz o teste, informa a reportagem publicada neste domingo na na Folha (disponível para assinantes do jornal e do UOL).

O presidente da empresa admite receber reclamações diariamente por conta de veículos seminovos reprovados. Mesmo não sendo maioria, são os casos que causam mais bate-boca nas vistorias.

"Meu carro, um Honda Fit 2008, com 20 mil km, tinha acabado de sair da revisão. Foi reprovado. Na minha frente, um carro com pneus carecas e porta que nem fechava foi aprovado. Tive um verdadeiro chilique", afirma Marilda Barone Marques, 57.

Motivos

Falta de manutenção adequada, gasolina adulterada e pouco uso do carro são alguns dos fatores que explicam algumas reprovações.

"O motorista que roda pouco faz um uso considerado severo do carro, que requer manutenção mais frequente", diz Felício Félix, analista técnico do Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária).

Uma situação que contribui para alguns resultados aparentemente esdrúxulos é que a tolerância dos testes é menor para os carros novos.

O limite de emissão de CO em marcha lenta de um automóvel a gasolina até 1979 é de 6%, contra 0,3% para um fabricado a partir de 2006.

Na prática, significa que um veículo seminovo pode ser reprovado mesmo poluindo quase um vigésimo de um antigo aprovado.

Outro lado

A Controlar, contratada pela prefeitura paulistana para fazer a inspeção, nega qualquer falha em resultados de vistoria e afirma que eles dependem mais da conservação do veículo, mesmo que seminovo, pelo motorista.

"É impossível manipular. As máquinas têm certificação do Inmetro", afirma Harald Zwetkoff, presidente da empresa. A prefeitura diz realizar "auditorias periódicas".

A Honda também diz considerar "dentro da normalidade" os casos de reclamação de donos de Fit -e que não difere a incidência desse para outros modelos.

Leia a reportagem completa na Folha deste domingo, que já está nas bancas.

Imagem
Todo o trabalho que o mecânico fizer, regulando a moto como pede o fabricante, analisa os gases com equipamento aferido pelo Inmetro, é jogado no lixo quando levamos nossos veiculos aos postos e colocamos combustiveis adulterados, com misturas de quimicos diversos que alteram os resultados dos gases que deveriam ser resultante da queima nos motores.

Quando os combustíveis forem iguais em TODOS os postos de qualquer lugar do brasil, o controle da poluição poderá ser uma boa iniciativa para termos uma saúde melhor.
Avatar do usuário
RenanSP
Mensagens: 1063
Registrado em: 15 Jun 2011, 18:32
Localização: São Paulo
Contato:

14 Set 2013, 00:43

Ridiculo é o critério subjetivo que esses "especialistas" do CONTROLAR utilizam para reprovar veiculos semi novos ou mais antigos.

Esse CONTROLAR é uma extorsão legalizada.
"I wish not the doctrine of ignoble ease, but the doctrine of the strenuous life."
Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10313
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

14 Set 2013, 10:20

acharnobairro escreveu: Todo o trabalho que o mecânico fizer, regulando a moto como pede o fabricante, analisa os gases com equipamento aferido pelo Inmetro, é jogado no lixo quando levamos nossos veiculos aos postos e colocamos combustiveis adulterados, com misturas de quimicos diversos que alteram os resultados dos gases que deveriam ser resultante da queima nos motores.

Quando os combustíveis forem iguais em TODOS os postos de qualquer lugar do brasil, o controle da poluição poderá ser uma boa iniciativa para termos uma saúde melhor.
Por acaso vc é proprietario de alguma oficina de ajustes e aferição? Pois essa mensagem foi colocada em meia duzia de postagens, quando poderia ter feito um quote para todos!
Imagem
Hoje Falcon 2007
acharnobairro
Mensagens: 21
Registrado em: 12 Nov 2010, 00:06
Localização: São Paulo
Contato:

15 Set 2013, 10:56

Me desculpe. Não sou proprietario de NENHUMA oficina, apenas de uma encrenca chamada MIRAGE KASINSKI que foi colocada para venda no Brasil e agora estamos com dificuldades com o CONTROLAR, pois nehuma oficina quer regular a mirage 250 injetada pois dizem que não tem o que regular.
Fui na autorizada kazinski para perguntar se eles fazem regulagem dos gases para passar na CONTROLAR e disseram que apenas fazem as regulagens que a fábrica determina, não fazem regulagens para passar na CONTROLAR; então, estamos no mato sem moto !!! Se nem a autorizada consegue regular os gases para que a CONTROLAR autorize a fazermos o licenciamento posterior, outras oficinas terão problemas técnicos, por falta de conhecimento do funcionamento mecânico e elétrico da KASINSKI injetada.
Troquei as velas, coloquei alcool e vou tentar novamente; se não passar vou transferir para outro municipio ou vender essa KASINSKI com 11.000Km e me livrar de mais essa dor de cabeça.
Quanto eu ter colocado a mesma resposta para outras pessoas, não sou usuário constante de foruns e não tenho o dominio perfeito e correto como se dá uma resposta para todos, sendo que estou falando com uma pessoa escolhida.
Não estou tentando vender nenhuma coisa, apenas querendo a união e ajuda de todos, reunidos neste site, que tem a mesma máquina (motos) e que estão passando com problemas com a CONTROLAR.
Como um membro deste site perguntou se há algum advogado neste forum que poderia contestar a imposição da CONTROLAR, sendo que, os combustíveis não são uniformes em todos os postos e nem em distribuidores diferentes. Este membro tambem comentou que, os membros deste site marcam reuniões para churrascos, passeios, etc... mas não se manifestaram de alguma forma de contestar a CONTROLAR.
Se as outras pessoas que coloquei a mesma resposta se sentirem incomodadas, me perdoem; tentarei aprender a dar as respostas certas às pessoas certas.
Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10313
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

15 Set 2013, 13:46

acharnobairro escreveu:Me desculpe. Não sou proprietario de NENHUMA oficina, apenas de uma encrenca chamada MIRAGE KASINSKI que foi colocada para venda no Brasil e agora estamos com dificuldades com o CONTROLAR, pois nehuma oficina quer regular a mirage 250 injetada pois dizem que não tem o que regular.
Fui na autorizada kazinski para perguntar se eles fazem regulagem dos gases para passar na CONTROLAR e disseram que apenas fazem as regulagens que a fábrica determina, não fazem regulagens para passar na CONTROLAR; então, estamos no mato sem moto !!! Se nem a autorizada consegue regular os gases para que a CONTROLAR autorize a fazermos o licenciamento posterior, outras oficinas terão problemas técnicos, por falta de conhecimento do funcionamento mecânico e elétrico da KASINSKI injetada.
O problema não é a Mirage IE, pois além dela existem outras motos e carros que podem estar com a mesma dificuldade com essa gang da controlar/gov de SPO.

Como disse antes eles querem é ganhar dinheiro e vender carros zero em detrimento de toda a frota usada que roda em SPO. Infelismente é possivel que se crie mais uma entidade de proteção ao consumidor que comprou veiculo em determinadas condições e agora os experts da gang querem que tudo seja como eles pensam.

Esse desgoverno está fazendo de tudo para prejudicar o consumidor, aja vista a situação dos veiculos usados, muito dificil negociar hoje em dia.
Imagem
Hoje Falcon 2007
Responder