Iniciante - Dicas sobre 1ª Custom

Assuntos diversos relacionados ao motociclismo

Moderadores: Colaboradores, Administradores, Moderadores

Responder
NCC1966
Mensagens: 12
Registrado em: 23 Jun 2017, 19:43

27 Jun 2017, 11:04

tor2 escreveu:
27 Jun 2017, 08:06
Bom dia NCC,

"Quanto à questão de ter uma 250cc morando na serra, qual é o ponto exatamente?"

Tem muita gente que roda todo esse Brasil de 125, ao mesmo tempo há muita gente que nem considera moto menor que 600cc para estrada.
A colocação foi justamente para trazer à mente este alerta. Se você já avaliou esse ponto, e para você não é algo preocupante. ótimo!
Oi Tor, obrigado pela resposta! Essa é a beleza dos fóruns pois sempre tem alguém que demonstra um ângulo que a gente não tinha conseguido ver!

:D

Eu pessoalmente acredito que a cilindrada vai ser importante dependendo da intensidade do uso que a pessoa irá fazer da moto. Por exemplo se minha intenção fosse fazer longas viagens ou pegar a estrada com muita frequência não seria muito inteligente da minha parte utilizar uma moto 125cc. Eu tenho levado em consideração o fato de que irei usar pouco a moto e para pequenas distâncias, e portanto fico pensando no empate de dinheiro parado em algo que será tão minimamente utilizado. Por outro lado, coincidentemente ontem eu comecei a olhar preço das Virago 250cc e vi que os modelos antigos estão custando muito mais barato do que eu imaginava e vi que dá para encontrar umas em aparente muito bom estado por valores incrivelmente baixo. O que me espantou foi ver que na casa dos 10 mil se encontra até a XV-535 e forçando um pouco mais e chegando aos 12-13 mil dá até para adquirir uma 750 ou uma 1100! Vi um sujeito vendendo uma XV-750 por 12 mil toda revisada, pneus novos, manual, nota fiscal, chave reserva e tudo, parece que ele é o segundo dono. Daí você pode achar que eu sou meio doido... primeiro falei que seria capaz até de pegar uma 125cc e de repente já estou falando em 750cc e 1100. Mas o fato é que como eu tinha dito antes o que vai pegar para mim é a questão do empate do dinheiro e eu tenho uma expectativa máxima de gasto na compra de uma moto, que seria algo preferivelmente na faixa de 10 mil podendo chegar até uns 12 mil e isso para mim vai pesar muito mais do que a cilindrada da moto. Outra questão importante é pegar uma moto que me dê o mínimo de dor de cabeça possível, pois uma vez que eu já vou usar pouco gostaria que o pouco tempo que estarei em contato com ela seja de satisfação e não de aborrecimento.

Daí veio a questão da XV-535 e da XV-750 (a XV-1100 eu já acho um pouco demais da conta) que é o fato de que motos desse porte já são menos utilizadas para o dia a dia e mais para a estrada, então a lógica me leva a crer que mesmo tendo uma "idade avançada" tais motos em geral pertencerão a pessoas que cuidarão melhor delas, então seria mais provável comprar uma dessas em estado impecável do que uma naturalmente de baixo custo (XV-250, Mirage, Horizon, Kansas, etc).

Eu no momento estou no processo de juntar o dinheiro para comprar a moto. Exatamente agora não tenho 1 puto guardado, mas até o fim do ano estarei com 5 mil na mão o que dá para dar uma boa entrada e financiar o resto que faltar para chegar no valor total. Agora o que vai definir exatamente qual moto será eu ainda não sei...

:o
tor2 escreveu:
27 Jun 2017, 08:06
"você falou foi quando você disse que esse tipo de moto não é confortável"

As motos custom em geral tem a posição de dirigir de tal forma que as pernas ficam para a frente, dificultando apoiar nas pernas para aliviar a coluna de algum impacto. Há diversos relatos de dores e desconforto relacionado às Custom. Eu atestei isso com a minha, ela é deliciosa de pilotar, mas na buraqueira a coluna sente. Neste fórum há muita informação sobre esse tema.
Novamente a colocação foi para trazer à mente esse alerta. Muitas pessoas rodam diariamente de Custom e não pensam em trocar. Mas existem motos mais confortáveis no mercado.
Eu não tinha conseguido ver a coisa por esse ângulo e isso é realmente um fator importante. Eu tenho estado o tempo todo focando no conforto do garupa (no caso minha esposa) e acabei esquecendo do meu conforto pessoal. Inicialmente quando decidi voltar a pilotar motos, pensei em vários estilos... street, naked, esportiva... só não pensei em trail porque realmente não gosto mesmo. Mas enfim todas elas me pareceram extremamente ruins para o carona especialmente as naked e esportivas por causa do banquinho pequeno. Sobrou então as Big Trail e as Custom. Big Trail não rola porque não é pro meu bico (muito caras e sofisticadas) então restaram as Custom que eu particularmente sempre achei muito chiques e elegantes. Resta agora pensar no que fazer...

:?

PS: Ainda bem que eu ainda não tenho o dinheiro na mão pois me dá mais tempo para avaliar antes de tomar uma decisão!
SemControle
Mensagens: 765
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

27 Jun 2017, 11:44

cada um cada um, jamais troco uma injeção por um carburador.....vc não mete a mão na massa, não passa apertado de ter carburador com algum problema.....ter q limpar regular qq coisa
a injeção pode ter isso de depende o q pifar a moto não andar, difícil, veja se pifa a bomba de combustível, tanto faz injetado ou carburador, vc ficou parado, mas vamos ver, se vc sair do nível do mar, e subir o monte Evereste com uma injetada, a injeção vai tratar de adequar a melhor condição de funcionamento durante toda a subida ou descida q seja (vc não precisa regular de tempos em tempos a mistura por conta do ar rarefeito, ar mais frio)...temos uma economia de combustível por conta disso tmb, temos uma menor poluição tmb, nem todo problema empaca a moto, injeção eletrônica tem uma luz de alerta sobre anomalias, se existe problema ele acende, nem sempre empaca, vc faz o diagnostico pelo código piscante, vai te dar uma sequencia no caso da minha 3 números, existe uma tabela de erros, q vc sabe do q se refere a anomalia, diagnostico fácil tmb, e assim vai....mas o foco é conforto agora...

sobre a posição de pilotar as customs se assemelham bem as scooter, todas as poucas scooters q tive senta retinho da mesma forma q na custom, mas o q faz a viagem na mirage cansar o cóccix primeiro, o formato do banco ^ (redondo, mas vamos dizer pontudo), a parte mais alta do banco fica exatamente onde apoia o cóccix nas scooter q tive fica sentado reto, mas o banco é -- reto...então muda, vc estar diretamente com o cóccix apoiado ou com as nadegas diretamente apoiadas...
eu vou bem mais longe na scooter sem sentir o desconforto no cóccix por conta disso, mas fique em paz, tem bancos e bancos conforto pras customs q já são num formato mais -- ou até parecendo poltrona, com o meio um pouco mais baixo...
faz uma busca no mercado livre sobre banco conforto, não coloca nem modelo de moto, q é pra ver a infinidade de modelos q existem......

qnd fui me livrar da scooter PCX q tinha (dura ao extremo, qq moeda no asfalto refletia no meu corpo), fiz uma busca, moto confortável, o primeiro resultado me lembro bem, surgiu a fazer, e em seguida surgiu a mirage, conversei com o corretor de seguros, e falei de uma fazer já antiga, a 250, ele disse q pela idade já não fazia seguro, me limitei então a mirage, já não estava disposto a fazer pelo mercado da bandidagem...então a pesquisa focou na mirage, e a critica era o conforto, olhei os bancos como lhe indiquei, fiquei besta com os sofazoes q apareciam, melhor até q o sofá de casa....mesmo assim, não senti ainda necessidade da troca do banco original no formato ^
bem, vamos adiante, pesquisar problemas....encontrei o povo descendo a lenha nas primeiras injetadas, e vi o grande problema, a posição da central, q acumula agua no chicote e oxida até quebrar o pino da central, mas tem solução, basta mudar a posição da central, por via das duvidas procurei com a nova injeção, não vi absurdos relatos de problemas, apenas elétricos em geral sem grande repercussão, mas o pq dos problemas elétricos sempre, vi q foi a parte fabricada por aqui, mas vi q em 99% se resolve com uma limpeza de contatos (se vc não mete a mao, realmente não indico) e realmente, todos os problemas q tive, nunca fiquei com a moto sem andar, e sempre contornei a situação com limpeza de contatos.....
a única mudança de maior impacto foi a troca preventiva da posição do retificador, vi o pessoal bater forte na tecla de troca-lo pq não presta, pq aquece, pq não da conta, sua posição original não favorece a ventilação mesmo, fiz um suporte e levei o retificador la pra frente, de cara com o vento....(ai fabriquei em casa, se não gosta de meter a mao na massa, a coisa aperta, tudo isso se vc larga em mecânico, muitos não criam, se criam sai $$$$$)
indo na conversa do pessoal já tinha comprado um mega power blaster retificador esperando a queima do meu, testei, o retificador mega power fornecia 9A/h pensei q coisa, a bateria original tem 12A, como isso? testei o original, cai pra trás, consegui medir mais de 15A/h, bem superior ao tal mega power...e agora la na frente tomando vento então.....esta la, sem problema algum....tenho um voltímetro ligado na bateria da moto pra monitorar a elétrica no geral, pq sei ser a parte delicada, vai até pouco mais de 14V em velocidade constante em estrada.....minha bateria q era original qnd comprei a moto, troquei tem menos de um mês, durou quase 5 anos, em uma moto q todos condenam a elétrica....
eu não condeno a elétrica, e nem mesmo as peças originais, basta um olhar atento e um carinho, mas friso, se vc não quer meter a mao na massa, realmente não recomendo, vc fica refém de mecânico e ainda pode ser ludibriado.....
qnd não quero fazer, qnd requer ferramentas, ou não sei como desmontar tudo, levo na oficina com o diagnostico pronto, eu tenho curso técnico de automobilística, conheço carburador sim, conheço injeção, sei a fundo coisas de mecânica 4T automotiva, não moto, mas o q adoro, é a elétrica em si, então por isso cuido e gosto.....e até isso me favorece no diagnostico qnd não denuncia na luz de anomalia....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
NCC1966
Mensagens: 12
Registrado em: 23 Jun 2017, 19:43

27 Jun 2017, 13:58

SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
vc não mete a mão na massa
SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
se vc não mete a mao, realmente não indico
SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
se não gosta de meter a mao na massa, a coisa aperta
SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
mas friso, se vc não quer meter a mao na massa, realmente não recomendo
OK! OK! OK! Entendi que a Mirage não é moto pra mim!!!

:lol: :lol: :lol:
SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
fiz uma busca, moto confortável, o primeiro resultado me lembro bem, surgiu a fazer, e em seguida surgiu a mirage
Interessante coincidência... eu tinha ficado tão impressionado com o seu comentário anterior a respeito do desconforto das motos Custom que já tinha começado a considerar novamente as street e tinha voltado a pensar na Fazer, motinha que eu tenho grande simpatia...

:|
SemControle escreveu:
27 Jun 2017, 11:44
sobre a posição de pilotar as customs se assemelham bem as scooter, todas as poucas scooters q tive senta retinho da mesma forma q na custom, mas o q faz a viagem na mirage cansar o cóccix primeiro, o formato do banco ^ (redondo, mas vamos dizer pontudo), a parte mais alta do banco fica exatamente onde apoia o cóccix nas scooter q tive fica sentado reto, mas o banco é -- reto...então muda, vc estar diretamente com o cóccix apoiado ou com as nadegas diretamente apoiadas...
eu vou bem mais longe na scooter sem sentir o desconforto no cóccix por conta disso, mas fique em paz, tem bancos e bancos conforto pras customs q já são num formato mais -- ou até parecendo poltrona, com o meio um pouco mais baixo...
faz uma busca no mercado livre sobre banco conforto, não coloca nem modelo de moto, q é pra ver a infinidade de modelos q existem......
Legal, não sabia que haviam essas alternativas! Muito bom! Mas enfim, como você já deixou bem claro a Mirage é moto para fuçador (que definitivamente não é o meu caso). Meu problema é que eu sou muito impaciente, então não custa muito pra eu ficar puto e dar uma martelada em cima do que não está dando certo e quebrar a p*rra toda... rs... sim, já fiz isso ALGUMAS vezes... Kkkkkk! Sei que não é certo, mas desopila e dá uma paz que você não faz ideia!!!

:lol:

Além da falta de paciência, com a idade a vista já não é mais a mesma então já viu né!

:roll:

Mas enfim... se eu comprar uma moto dessas já estou vendo EXATAMENTE o que vai acabar acontecendo... os problemas vão começar a surgir, eu vou ficar totalmente frustrado de não ter um mecânico que saiba mexer nela, vou acabar abandonando a moto no fundo da garagem e depois de me cansar de ver a tralha inútil parada não vai demorar muito e vou torrar ela por qualquer R$ 1 mil (ou menos) com o primeiro que passar no portão de casa só pra não ter que ficar olhando pra cara da bruta.

Não estou brincando não, eu me conheço bem, e JÁ FIZ esse tipo de coisa várias vezes. Se bobear até DOU de presente pra alguém só pra ver o problema pelas costas! A última RDZ que eu tive estava perfeitinha, só estava abandonada sem uso na garagem, um dia de manhã acordei com a vó atrás do toco, liguei prum amigo meu e falei assim... quer a RDZ? Quer pagar quanto? Só vai ter R$ 1000 no mês que vem? Pode vir pegar, é sua, mas tem que vir HOJE!!!!! Não deu nem meia hora o cara tava lá de caminhonete pra levar embora, até ajudei a por na caçamba... Kkkkk... Só que sendo bem realista esse não é o cenário ideal, não é? Quer dizer, eu não estou querendo comprar uma moto por quase R$ 10 mil pra ficar irritado e depois dar que nem ferro velho, até porque vamos combinar que a Mirage não é exatamente o que se pode chamar de cheque ao portador e comprar uma dessas é praticamente casar com a mesma! Ou seja, se eu me emputecer com a moto vou ter que empurrar por qualquer merreca pra me livrar. Tem uma carburada à venda por 5 mil já faz tempo e a moto está bonita. Daí dá pra ver que não vale quase nada mesmo, e como você falou juntando com o fato que é problema na certa se eu não for meter a mão no meu caso é burrice colocar o pé no fogo já sabendo que vou me queimar!

:twisted:

Realmente se for pra passar por isso (seja com qualquer Custom) e me ver numa situação parecida... preciso mesmo pensar muito bem pois vou ter que concordar que moto Custom então não é para mim e vou preferir voltar a considerar uma Fazer ou uma Twister.

Obrigado pelas suas excelentes considerações!

:D
SemControle
Mensagens: 765
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

27 Jun 2017, 14:56

estou falando da mirage q tenho e conheço, mas não vai longe, as motos customs não estão mais em linha de produção, logo o sumiço de peças começa a surgir, ai mecânico não quer pegar (onde levo a minha pra fazer as coisas q me fogem conhecimento, ferramenta ou vontade, o rapaz diz q se chegar uma mirage toda fuçada ele nem pega, o cara sabe q sera bomba, vao ter adaptações e mais adaptações de nível duvidoso, gambiarras das mais tenebrosas), a mirage tem peças alternativas de varias e varias motos, mas e ai, vc tem q fazer o trabalho de garimpar e localizar algo substituto ou encomendar algo original....muitas vezes mecânico so quer ter a certeza, trocar uma peça pela original pra não ter trabalho de adaptar, e nem perder tempo na tentativa, ou seja sobra realmente pra vc isso.....
fora o qnt se economiza vc fazendo ao menos o básico, hj o básico pode ser calibrar um pneu, no dia q furar vc não vai sair com a moto detonando pneu e roda, vc se ve obrigado a saber tirar a roda e levar até o borracheiro pra fazer o reparo e la vai vc montar novamente a roda no lugar, e agora, um freio já ficou fácil de vc fazer uma troca de pastilha, ou lonas, pra relação agora é um pulo, viu como o seu limite de básico era calibrar o pneu e vc já chegou ao ponto de saber trocar uma relação, um freio? isso não vai se limitar a servir pra mirage, se for a Fazer, se for uma HD, HD não, geralmente são por correia a transmissão, mas o principio básico é parecido, serve numa scooter, ah scooter não, são em geral por cvt a transmissão, mas vc entende o funcionamento facilmente....veja minha scooter lead é limitada original em 80 e poucos kms/h ela já chega pertinho de 100 com pequenos trabalhos q fiz entendendo o funcionamento do cvt, olha q bacana, vc colhe ótimos resultados da observação, de entender a coisa....

não digo de meter a mao na massa se virar pra fazer tudo, saber fazer um motor com um canivete cego, mas o mínimo vc tem q conhecer da sua moto, isso q falei acima de algo básico vai sendo básico pra muitos, pra vc já é uma conquista, uma baita vitória, vc vai encontrar os macgaiver da vida q com a chave da moto abre motor e tudo, mas e ai, qnd começaram, o q era básico pra eles, teve um processo até chegar ai.... vc quer a moto pra viajar, vc precisa ter um conhecimento mínimo de conseguir uma engenharia e tocar a moto até um ponto "menos" perigoso, até em casa, fazer algo numa emergência, com poucas ferramentas...sim carrego varias ferramentas, tenho os alforges e bauleto na moto, carrego coisas pra poder me virar numa emergência, já na minha lead, a scooter do dia a dia, tenho 2 chaves Philips, uma chavinha de boca daquelas reguláveis, fora o super kit de ferramentas q acompanha a moto, sabe, é igual um carro, no mínimo se virar e trocar um pneu, vc tem q ter as ferramentas e o conhecimento pra saber a ordem de fazer as coisas.....

sabe q me identifiquei muito com isso de me irritar e sentar a marreta na coisa, já fiz isso tmb, mas eu melhorei muito nessa questão, me considero ainda uma pessoa um tanto ignorante com algumas coisas, e outras a paciência é enorme....mesmo com as coisas de pouca paciência, já aumentei bem a paciência q tinha antigamente....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
NCC1966
Mensagens: 12
Registrado em: 23 Jun 2017, 19:43

27 Jun 2017, 16:27

Entendi todos seus pontos de vista... acho que vou ter que pensar bastante a respeito pra ver se eu quero mesmo entrar nessa...

A Mirage me parece ser uma moto muito boa e de projeto bem-intencionado mas realmente o fato dela ter ficado órfã da marca é um ponto que não dá para ignorar. Acho que se eu fosse 20 anos mais jovem teria mais estômago para encarar um desafio dessa monta mas na altura da vida em que me encontro as prioridades mudam. E veja você que eu moro numa casa com quintal grande, tenho bastante tempo livre e até poderia me dedicar a essas coisas (como se fosse um hobby) mas dada a realidade que eu me desencanto com muita facilidade de tudo tenho medo de tomar raiva do motociclismo como já andei tomando raiva de outras atividades e que acabei por abandonar.

Em princípio minha intenção é ter uma moto para dar um rolê de final de semana com minha esposa e só. Tenho vários conhecidos que mexem nos carros em casa, trocam pastilha de freio, trocam óleo, etc. Essa não é a minha praia. Enquanto para alguns isso é divertido para mim é um sofrimento. E não pense você que eu tenho medo de ferramenta. Ao contrário, estive cercado por elas a vida inteira e tenho facilidade em usá-las. Até bem pouco tempo eu tinha uma marcenaria completa em casa que eu montei para fazer os nossos móveis. Um belo dia, já tinha terminado de fazer tudo o que eu queria, simplesmente acordei de manhã e me decidi me livrar da marcenaria pois já estava de saco cheio. Vendi tudo, o que não dava pra vender eu dei, joguei várias coisas fora, e do espaço onde era a marcenaria reformei tudo e fiz um ateliê de costura pra minha esposa. Mas analisando toda a situação eu confesso que nunca gostei de mexer com madeira e nem de usar as ferramentas, e só fiz isso tudo pela necessidade de construir os móveis. No fundo eu achava um pé no saco.

Voltando à questão da mecânica, acho que a coisa se assemelha bastante. E só pra você ter uma ideia eu nem lavar carro eu lavo. Meu carro é imundo, tipo aqueles que dá medo de chegar perto e pegar tétano. Quando o tanque entra na reserva eu fico possesso só pelo fato de ter que ir ao posto de gasolina (odeio). Juro! Cuidar, não cuido mesmo, mas é um carro das antigas, Gol quadrado, você sabe como é, aguenta qualquer mau trato. Tudo indica que com a moto vai ser a mesma coisa e sendo assim eu acho que eu vou ter que procurar uma que seja no estilo "tanque de guerra" e suporte um proprietário malvado como eu. Também estou achando que apostar no "feijão com arroz" tipo uma Honda ou Yamaha street vai me dar mais conforto nesse quesito já que praticamente todas as mecânicas de moto por aí estão acostumadas com essas máquinas e peça tem em qualquer lugar.

Cada vez mais estou me convencendo que é melhor esquecer as Customs e partir mesmo pruma Fazer ou Twister que vão me atender no rolêzinho e nas viagenzinhas sem o ônus da dificuldade na manutenção. Pena que elas têm um visual tão sem graça, mas infelizmente a gente não pode mesmo ter tudo.

Só tenho a agradecer a você, SemControle, pois muitas vezes a gente fica tão enfeitiçado pela visão romântica do objeto de desejo que perdemos a objetividade suficiente para olhar fora da caixa. É preciso que alguém de fora chegue e nos dê um tranco, jogando um balde de água bem fria para um choque mais que necessário de realidade!

:)
SemControle
Mensagens: 765
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

27 Jun 2017, 21:35

é tem q ver, eu entendo pq no final de 2001 comprei um carro, nossa q amor, fiquei com ele até começo de 2006 e rodei mais de 120K kms, peguei outro carro q fiquei até esse ano, ou seja 11 anos e pouco, nesses 11 anos não rodei mais de 45K kms, e olha q o preparei como sempre sonhei, coloquei turbo, legalizei, uma maravilha, me levava a qq lugar, mas o santo não bateu, não tinha quem fizesse eu andar no carro.....ia a pé pra não ir de carro, usava o carro da empresa q ficava comigo direto, e tanto me deu dor de cabeça com carburador (o famoso remendo do remendo pra não gastar, eu tinha mais ferramentas pra consertar o carro do q trabalhar, era tanto desmonta e monta, desentope e regula q chegou o ponto dos parafusos q prendiam a tampa do carburador não terem mais rosca e eu precisar mandar um arame segurando, não adiantava avisar o dono q era preciso fazer um serviço direito, cuidar de outras coisas pra não detonar toda vez o carburador) vem dai uma parte de detestar carburador, e vem o gosto pela elétrica me puxar pra injeção.......
hj em dia com a venda do carro, eu peguei a lead pro dia a dia, achei um cara querendo se livrar de uma, e eu querendo pegar uma, a moto veio inteira ralada, o cara não cuidava de nada, e de tao ralada vejo q não sabia andar, qnd tentava so andava deitado.....fechei negocio, levantei a mecânica dela, pronto, esta show, rodo diariamente com ela, peguei pq a mirage pro meu dia a dia de pegar transito é enorme, não passo em qq corredor, e pensando no usar todo dia vem manutenções de peças q podem ser mais difíceis de encontrar, tendo as 2, posso deixa-la parada aguardando peça e rodar com a scooter q já faço diariamente.....

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

como pode ver a moto fica enorme pra encarrar o transito do dia a dia....
nas fotos esta com o mega power retificador q depois vi não ser la essas coisas, hj ela esta com o original, mas ai na frente mesmo, esse radinho todo cheio de frufru não esta na moto, consegui um q combina bem mais, uma aparência mais retro....aparece o voltímetro tmb, e os alforges e bauleto de abs, q penso em fazer uma repaginação e trocar tudo por couro, mas essa mudança bate na casa dos 900 cruzeiros, então é outra coisa q não é barata é a estética da moto.....
ah da pra ver na foto a questão do banco, q parece uma lombada, e o cóccix ficar apoiado bem no topo dessa lombada....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
Carl Sagan
Mensagens: 1
Registrado em: 01 Ago 2017, 10:32

01 Ago 2017, 11:00

01- Qual o objetivo principal para essa moto, viajar, trabalhar, misto:
Passear/viajar
02- Vai usar só fim de semana?
Sim
03- Quanto pretende pagar na moto?
Entre R$ 4.000,00 e R$ 6.000,00
04- Quanto pretende gastar com acessórios, se for o caso?
R$ 500,00
05- Quanto pretende gastar com proteção (capacete, luvas, botas etc)?
R$ 500,00 a R$ 1.000,00
06- Já andou de moto antes, pretende pular todos os estágios ou vai começar por baixo?
Nunca pilotei uma moto, mas gosto muito de andar de bike, por isso estou interessado em uma moto.
07- Quer comprar uma moto usada ou zero?
Usada ou nova, depende do preço
08- Vai financiar ou pagar a vista?
À vista
09- Mora em casa ou apto, tem garagem ou vai alugar uma?
Apartamento, porém tem garagem.
10- Entende alguma coisa de manutenção ou vai sofrer nas mãos de mexânicos?
Não entendo de manutenção, mas se for coisas simples que possuem tutorial no Youtube eu posso tentar.
11- Pretende fazer seguro?
Se a moto for muito visada, sim.
12- Pretende fazer uma revisão depois da compra, reservou grana pra isso?
Sim
13- Peso, altura e vai ter garupa?
1,67cm, 70kg, sem garupa.

Estive pesquisando alguns modelos e estou em dúvida, existem muitas opções, Mirage 150, Intruder, Kansas, etc.
Se alguém estiver disposto a me ajudar eu agradeço, obrigado !
tor2
Mensagens: 98
Registrado em: 21 Jun 2016, 14:12
Localização: Londrina
Contato:

01 Ago 2017, 11:44

Bom dia Carl,

No valor de 4 a 6mil as opções se limitam, o que por um ponto de vista é bom, pq há MUITAS opções.

Nesse valor você encontrará facilmente:
Kansas 150
Intruder 125
Mirage 150

Pode ainda cruzar com alguma:
Kansas 250
Intruder 250
Mirage 250

Existirão outras, Shineray, Traxx, FYM, Amazonas, mas essas são mais raras, o que também pode significar manutenção ainda mais complexa.

Kansas 150 - Muitas peças adaptáveis de motos comuns, como Honda CG, o meu mecânico da Biz me recomendou priorizar ela em relação à Intruder 125, enquanto estava pesquisando para comprar.
Intruder 125 - Tem mecânica cara e complicada segundo os mecânicos de CG, mas possui um público muito fiel, e peças razoavelmente acessíveis, é robusta e pouco visada para roubo.Pensando fora do mundo CG, no mundo custom, é uma moto de mecanica simples e barata.
Mirage 150 - é a que menos vejo nas ruas, poucas unidade a venda, nunca ví ninguém q a tivesse (fosse prá elogiar ou criticar)

Kansas 250 - é exatamente a Virago 250, porém mais nova. Há a questão do padrão de qualidade ser Chines.... única coisa que me parece justificar as Kansas 250 2009 custarem mais barato que as Virago 250 1999 (alguma coisa tem que ter, certo?). Por ser 2 cilindros, a mecânica é mais complexa e a manutenção tende a ser mais cara.... mas te muita gente que diz q Custom só se for V2.

Intruder 250 - é a moto q eu escolhi, e adoro a moto, para uma proposta de fim de semana, nessa faixa de preço considero a Ideal, mecânica Simples, porém muitas peças só se acha na Internet, o que faz com que ela eventualmente fique encostada aguardando peças.

Mirage 250 - è possível achar nesse valor, é uma moto q tem um histórico de problemas eletricos, e também é V2, ou seja, teoricamente mais complexa e mais cara de manter.

No mundo das Motos Custom a EMOÇÃO é talvez o fator mais importante. Se vc se apaixonar pela moto... vai nessa!

Porém emoção À parte, eu recomendaria nessa faixa a Intruder 125, pois tem mais opções no mercado, sobra um valor, seja prá achar uma em ótimo estado ou prá poder ajeitar ela ao seu gosto.
Se quiser mais potencia, Intruder 250.

Boa Busca!
SemControle
Mensagens: 765
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

01 Ago 2017, 14:51

a questão dos problemas elétricos da mirage 250 vão até onde o conhecimento de quem tem vai tmb......
eu cuido da elétrica da minha, é a parte q adoro, não tenho um A a reclamar da elétrica da mirage......
até mesmo aqui no fórum encontrei quem condene alarme na mirage, pq dizem q o alarme da problema na moto ou a moto causa problema no alarme.....o meu esta la na moto desde 2015, um dia após a compra, sem nenhum problema, e detalhe instalado sem cortar nenhum fio.....hj a minha ainda tem radio, tem suporte pra celular (gps) c o carregador, e mesmo com todo esse aparato elétrico, não tenho problema elétrico com a moto.....essa lenda q o retificador é fraco, não presta, tem q jogar fora e por outro, é papo furado, tenho um outro retificador pq já fiquei em pânico com os relatos, tenho apenas de reserva pra uma emergência, testei, o original se mostrou quase q 2X mais eficiente q esse tal super ultra mega....o original forneceu 15A/h contra pouco mais de 9A/h desses tais super....numa bateria de 12A, esse super nem carrega completamente a bateria ok?
so falo da mirage 250 pq é a única q conheço, e digo q não é o bicho de 7 cabeças q muitos apontam....já estive comprando peças e fui parado por um proprietário pra saber da moto, pq a dele tinha trocentos problemas, e cada problema elétrico q ele relatou eu disse o q devia ser feito antes, pra evitar, e alguns mostrei na minha o q tinha feito tmb....certamente esse proprietário não era muito ligado a elétrica e caia na mao de mecânico q fazia as coisas da forma q convinha.....o cara queria saber onde era minha oficina, eu disse na garagem de casa, mas cuido so da minha, já tenho meu emprego, realizo frelancers, não sobra tempo pra cuidar da moto dos outros, e ainda mais depois de passar por muitas mãos, q acabam tornando uma bagunca.....isso pq muitas coisas por conta de ferramentas, ou não conhecendo 100% levo em uma oficina perto de casa....mas sempre com o diagnostico pronto....

eu não sei onde é, mas tem alguém de olho em uma mirage 250, 2001 por 6K, então vc até encontra sim.....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
NCC1966
Mensagens: 12
Registrado em: 23 Jun 2017, 19:43

01 Ago 2017, 17:43

SemControle escreveu:
01 Ago 2017, 14:51
eu não sei onde é, mas tem alguém de olho em uma mirage 250, 2001 por 6K, então vc até encontra sim.....
Procura na Webmotors que tem um cara de Itanhaém vendendo uma 2003 por R$ 5500,00. Tem bolha, alforges e alarme. Eu cheguei até fazer contato pelo whatsapp com o vendedor e ele me mandou um vídeo da moto funcionando. Tá bonita. E o ronco é bonito também.

:)
Responder