Mercado x Consumidor

Assuntos diversos relacionados ao motociclismo

Moderadores: Moderadores, Colaboradores, Administradores

Responder
jorgellp
Mensagens: 14
Registrado em: 01 Ago 2012, 09:43
Localização: Piracicaba

31 Ago 2012, 08:58

A sua observação esta perfeita no quesito durabilidade e confiança. O quesito que estou debatendo é simplesmente preço. Como se sonsegue fazer um veiculo "completo" do outro lado do mundo, pagar alem dos impostos que os "pelados" daqui ja pagam mais o imposto de importação e ainda assim chegar mais barato.

Quanto ao quesito durabilidade, a um tempo atras conversei com 2 mecanicos de motos em Piracicaba perguntando sobre a Vulcan 800 usada e ambos disseram que é uma excelente moto se nao der problema, pois se der nao acha peça e a manutenção é dificil. Estou inclinado a guardar dinheiro e comprar uma VN900 zero ou no maximo 2 anos, porque sei que quero ficar muitos anos com ela, mas é uma aposta, nao sei se daqui 10 anos acho peças para ela, ou mesmo se a Kawasaki nao resolva deixar o país. Como estao hoje as Shadow 600 ou as Virago ano 2000 ? Acha-se peças? Tenho visto algumas reclamações neste sentido.

No caso de automovel preferi comprar um corola 2001 do que um 1.0 bem mais novo e "pelado". Rodo relativamente pouco ( < 12000 km/ano ) então acho que deve durar bastante comigo. Mas no fundo é uma aposta. Algumas peças já são dificeis de encontrar.

Esta queda de IPI faz com que seja muito interessante comprar um carro seja zero ou mesmo usado se voce tiver dinheiro, se precisar emprestar ou dar o seu como parte de pagamento, ai complica. O seu usado será super desvalorizado, em muitos casos as concessionárias nao estao mais aceitando usados como parte de pagamento. E os juros apesar de terem caido ainda são altos e a exigencia ainda é muito grande. Outra coisa a se tomar cuidado são com as taxas oferecidas. Fui ver um Fiesta junto com a minha namorada e a taxa da ford é de 0.99% Após o calculo das prestações fiz as contas e descobri que a taxa era de 1.24%. Ao reclamar com o vendedor ele me disse que era por causa da taxa de cadastro, que mesmo sendo ilegal é cobrado sem ser informado e que poderia pagar e depois entrar na justiça que eles eram obrigados a devolver. Mais uma armadilha...
cros
Moderador
Mensagens: 10429
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

31 Ago 2012, 10:14

jorgellp escreveu:A sua observação esta perfeita no quesito durabilidade e confiança. O quesito que estou debatendo é simplesmente preço. Como se sonsegue fazer um veiculo "completo" do outro lado do mundo, pagar alem dos impostos que os "pelados" daqui ja pagam mais o imposto de importação e ainda assim chegar mais barato.
Inclui ai a mão de obra barata da china, os impostos que eles devem retirar, aquele tal de dumping para baratear os custo e a qualidade das peças, pois sabemos que o aço, cromo, plastico chines são bem inferiores.
jorgellp escreveu: Quanto ao quesito durabilidade, a um tempo atras conversei com 2 mecanicos de motos em Piracicaba perguntando sobre a Vulcan 800 usada e ambos disseram que é uma excelente moto se nao der problema, pois se der nao acha peça e a manutenção é dificil.
Isso depende do cuidado que o proprietário anterior teve com seu veiculo, no caso de uma moto até é facil ver, basta ver detalhes, o estado dos parufos do motor diz se passou por um mecanico, e se foi um mexanico ou mecanico, além disso as motos japonesas são de infinita qualidade em relação as "baratas" chinesas, já as Koreanas se aproximam das japonesas. veja a Viraguinho, pode achar uma detonada ou uma inteiraça do mesmo ano. Tudo depende de sorte também, pois tem muita gente comprando veiculo zero e ficando com ele parado.
jorgellp escreveu: Esta queda de IPI faz com que seja muito interessante comprar um carro seja zero ou mesmo usado se voce tiver dinheiro, se precisar emprestar ou dar o seu como parte de pagamento, ai complica. O seu usado será super desvalorizado, em muitos casos as concessionárias nao estao mais aceitando usados como parte de pagamento. E os juros apesar de terem caido ainda são altos e a exigencia ainda é muito grande. Outra coisa a se tomar cuidado são com as taxas oferecidas. Fui ver um Fiesta junto com a minha namorada e a taxa da ford é de 0.99% Após o calculo das prestações fiz as contas e descobri que a taxa era de 1.24%. Ao reclamar com o vendedor ele me disse que era por causa da taxa de cadastro, que mesmo sendo ilegal é cobrado sem ser informado e que poderia pagar e depois entrar na justiça que eles eram obrigados a devolver. Mais uma armadilha...
Se for pra comprar zero e vender em 2 anos até vale a pena pois vende o carro com garantia se tiver 3 anos em alguns casos, se livra das manutenções mas engole um prejuizo.

Mesmo com IPI reduzido pros zero, os usados acabam tendo redução de valor devido ao erro das pessoas acharem que é melhor comprar um zero financiado, já que usado as financeiras não tem interesse em financiar.

Outro fato que mantém os juros e acbam por elevar o valor final é a inadimplencia que é grande e como disse um economista, as financeiras não dão arrego, pois o bom pagador ajuda a pagar os inadimplentes com esse juro alto, mesmo que eles venham a pagar suas dividas na justiça ou perder o veiculo, isso não é repassado ao bom pagador.

Assim é o mercado capitalista da idade da pedra tupiniquim.
Imagem
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4142
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

31 Ago 2012, 10:22

jorgellp escreveu: Como se sonsegue fazer um veiculo "completo" do outro lado do mundo, pagar alem dos impostos que os "pelados" daqui ja pagam mais o imposto de importação e ainda assim chegar mais barato.
Joga no youtube cherry crash test... e verá o que sobra destes carrinhos chineses numa batida...

Cara... pra mim o carro que tenho e que gosto é um Mille (quadrado)... é um carro confiável, baixíssima manutenção... é praticamente um jeep... aguenta laço de montão e tá sempre bom... é só abastecer e trocar óleo... e de vez em quando revisar...

Trabalho numa prefeitura e é nítido os unos, mesmo com anos de uso são mais inteiros do que outros carros mais "modernos..."

Tenho um mille 2011, aqui em casa já tivemos vários unos... pra mim o ideal é ter um mille e uma moto melhor... o mille é um carro justo... você compra ele e terá um carro resistente e confiável, além de master econômico... hoje em dia qualquer carrinho meia-boca já pedem mais de 40mil... absurdo...

sobre a questão carros fora e aqui no Brasil... um camaro nos USA custa 28mil dólares, no Brasil ele custa 100.000 dólares (200mil reais) se tu pegar o valor dele lá... adicionar todos os impostos, taxas etc... NUNCA que chegará no valor absurdo praticado pela GM... sendo que nos USA o camaro é carro de universitário classe média...
Imagem
jorgellp
Mensagens: 14
Registrado em: 01 Ago 2012, 09:43
Localização: Piracicaba

31 Ago 2012, 14:26

rafaeladvogado escreveu:
sobre a questão carros fora e aqui no Brasil... um camaro nos USA custa 28mil dólares, no Brasil ele custa 100.000 dólares (200mil reais) se tu pegar o valor dele lá... adicionar todos os impostos, taxas etc... NUNCA que chegará no valor absurdo praticado pela GM... sendo que nos USA o camaro é carro de universitário classe média...
Cross/Rafael, usei o QQ apenas como exemplo ( talvez mal escolhido), vou dar um exemplo melhor: O City da Honda é produzido em Sumaré ( paga os impostos e a nossa mao de obra "carissima" ) é mandado pro méxico e vendido lá mais barato que aqui. Da mesma forma que o Camaro que voce comentou.

Resumindo nos ferramos de várias formas:
- Nosso carro é o mais caro do mundo
- As taxas de juros ainda sao altas
- os impostos são altos


Mesmo assim segundo esta reportagem: http://omundoemmovimento.blogosfera.uol ... -historia/

Foi a maior venda de carros da história. Assim temos um monte de estacionamentos de usados lotados e um monte de gente se endividando. como alguem disse la atras, tem uma bolha se formando...
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4142
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

31 Ago 2012, 15:14

os vw vendidos no Brasil são fabricados aqui e vendidos no méxico pela metade do preço
Imagem
cros
Moderador
Mensagens: 10429
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

31 Ago 2012, 15:32

Vamos fazer uma comparação a preços daqui:

Siena - r$ 40 230 a r$ 50 338 reais.

Oficinas as montes autorizadas ou não
Peças tem no território tupiniquim, podem não estar no estoque local, mas tem (algumas)

JAC 3 Yurin - r$ 39 900 reais.
Oficinas, sabe-se lá onde e como
peças, se na CC dos nacionais eles não fazem estoque, fica tudo centralizado, o que dizer de um show room desses chineses??

Quem arriscaria essa loucura?
Imagem
L340
Moderador
Mensagens: 1329
Registrado em: 02 Jan 2009, 19:40
Localização: Guarulhos
Contato:

31 Ago 2012, 21:37

jorgellp escreveu:...Como se sonsegue fazer um veiculo "completo" do outro lado do mundo, pagar alem dos impostos que os "pelados" daqui ja pagam mais o imposto de importação e ainda assim chegar mais barato...
Sei que esse exemplo não refletiu exatamente o seu pensamento, mas gostaria de comentar um ponto sobre o produto "importado" mais barato.

Quando você importa alumínio para fazer uma peça, ele deve respeitar as normas do material no país, mas se você importar a peça pronta vale a norma da peça, se na norma da peça não incluir a norma do alumínio, pode-se colocar qualquer porcaria misturado para render mais.

Por outro lado a indústria da peça aqui no Brasil tem que respeitar todas as normas e arcar com todos os custos desde a matéria mais bruta (inclusive impostos).

Vou dar um exemplo:

Já viram a fiação que vem numa Kansas?

Eu duvido que o condutor usado para fabricar aquilo respeite as mesmas normas que deve respeitar um produto nacional. Até a cor do cobre é outra.

Como isso entra no Brasil?

Provavelmente fazendo parte de outra peça, sei lá, talvez o quadro.

Como entra no país aquele plástico bizarro do marcador de marchas?

Provavelmente junto com o tanque.

E por aí vai...

Isso não quer dizer que todo o material é necessariamente inferior, mas que não há garantia nenhuma de que seguem os mesmos padrões e normas brasileiras. Você fica na mão da honestidade do vendedor.
Vinícius Melo
Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein
L340
Moderador
Mensagens: 1329
Registrado em: 02 Jan 2009, 19:40
Localização: Guarulhos
Contato:

31 Ago 2012, 21:39

Serei um tanto advogado do diabo agora.

Tem um lance do imposto do Corola que vi certa vez:
Imagem

Não sei como isso foi composto e nem mesmo se está aí o imposto existente no transporte e venda do veículo, se não está, deveria.

É de se considerar que a concessionária e transportadora tenham custo, imposto e lucro, afinal, houve investimento, espera-se lucro. Nem mesmo relógio trabalha sem corda.

Se uma concessionária tem investimento e espera ter lucro, imagine uma montadora de carros. São outros valores investidos e outros riscos.

O mesmo vale para seus fornecedores.

Daí vem o governo mordendo quase metade da grana em impostos e o problema todo é o lucro?

A outra metade não é só o lucro da montadora, é o processo de produção do carro desde a produção da primeira peça. Desenvolvimento e testes de tudo o que se possa imaginar.

Nesta comparação do Corola, o carro sem impostos não está tão longe da média e custaria mais barato que na Alemanha, por exemplo, mesmo que tivesse 10% de impostos e os mesmos lucros altos.

É um estudo delicado, mas será que em países onde o carro custa menos ele vende mais?

Tá, entraremos no "paradoxo de tostines": “será que se custasse menos não venderia mais”?

Mas vamos considerar também outros fatores a ser investigados, como a possibilidade de o Brasil (país bonzinho que adora ajudar os demais e tapar o sol com a peneira) ter algum tratado de isenção de impostos para importação para determinado país. Pode ser que os carros que vão para a Argentina, por exemplo, tenham isenção disso ou daquilo e no final, quem paga o imposto do Argentino é o Brasileiro. Seria interessante fazer esse estudo, pois uma peça que vai para o crash test paga impostos diferentes de uma peça que vai para a linha de produção. Isso também compõe o valor do carro.

A primeira vez que vi essa discussão apontando o lucro como o demônio por trás do custo do carro, havia uma reportagem do R7 no meio. Cá pra nós, um veículo de informação ligado a quem morde quase metade do seu carro defendendo que a culpa é do lucro, soa forçado demais.
Vinícius Melo
Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein
cros
Moderador
Mensagens: 10429
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

31 Ago 2012, 22:37

L340 escreveu:.....
Boa análise.


Essa questão da qualidade dos componentes ninguém leva em conta, como é o caso dos carros chineses... conforme já comentei em outra oportunidade, em uma CC vi um carro chines (quando lembrar o nome cito lá em baixo) segundo o vendedor era um veiculo montado numa plataforma do toyota etc e tal.

Ai fui dar uma olhadinha por dentro, bancos de couro, a costura toda torta, acabamentos do painel parecido com plastico imitando madeira quase descolando, ou seja, era uma coisa.

Era para competir com o toyota, mas com valor quase pela metade.

Pode isso???
Imagem
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4142
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

03 Set 2012, 09:33

cros escreveu:..., bancos de couro, a costura toda torta, acabamentos do painel parecido com plastico imitando madeira quase descolando, ou seja, era uma coisa.
Cara... o problema é que a mão de obra chinesa são uns escravos que trabalham por miséria e precisam fazer uns 200 carros por dia.. hehehhe ou seja, fazem na corrida...

Sobre carros chineses olha isso:
Imagem

:roll:

Imagem
photo hosting

e era isso...
Imagem
Responder