Sinais e dicas para viagem em grupo

Organização de encontros e passeios, escolha de rotas, etc.

Moderadores: Colaboradores, Administradores, Moderadores

Responder
Avatar do usuário
williambodox
Mensagens: 35
Registrado em: 28 Mar 2010, 17:01
Localização: Limeira
Contato:

16 Mai 2010, 17:28

bem feito os sinais ficou bom.
bom para quem esta começando
a andar agora
Que deus acenda o farol da sua moto e ilumine as estradas escura da sua vida.
Avatar do usuário
Guilherme
Mensagens: 1698
Registrado em: 21 Jun 2008, 20:16
Localização: São Paulo

14 Jul 2010, 13:39

Guilherme escreveu:Meus 10 mandamentos para os novatos e nem tão novatos em comboios:

1º) No Briefing o LÍDER (ou ALA) passará as dicas básicas, mas pela adrenalina e ansiedade de ir para a estrada, principalmente os novatos estarão “em alfa” nessa hora – o Líder fala mas a cabeça já estará lá na estrada. Procurem ouvir atentamente as instruções! Antes de ir para a estrada todos DEVEM conhecer os sinais que estão no link: viewtopic.php?t=1198

2º) O tipo de formação: Usamos fila dupla intercalada, ou seja um motociclista NUNCA fica ao lado de outro. Em cada lado da fila sempre deve haver um espaço seguro entre as motos. Para saber se estou numa distância segura do motociclista que vai ao meu lado/frente, procuro olhar no retrovisor dele e ver se consigo ver a viseira/olhos dele – com isso sei que ele pode me ver pelo retrovisor. Algumas vezes em nossos comboio vemos Irmãos rodando muito perto do que vai a frente/lado – isso é perigoso pois ele não irá lhe enxergar pelo retrovisor, e no caso de desviar de alguma coisa na pista pode se chocar com vc. Tem que haver uma boa distância do Irmão que vai a frente na mesma fila e também uma distância segura do Irmão que vai a frente na fila ao lado! Nunca ande colado na faixa que divide as pistas (a sua esquerda ou direita dependendo da sua posição), pois os caminhões e carros passarão muito perto de vc. Ande um pouco mais para dentro para evitar sustos;

3º) Fila indiana: com 1 dedo apontado para cima o líder indica que o comboio deverá formar fila de 1, e à frente poderá haver uma redução de velocidade, sinalizada com o braço esquerdo esticado para o lado esquerdo – Cuidado a coordenação motora pois alguns querem fazer tudo ao mesmo tempo (brecar, fazer sinal, olhar pra frente e pro retrovisor) – muita calma e atenção! A fila indiana é sempre necessária nas passagens por pedágios onde há um “S” estreito feito com cones para as motos. Ao passar nos pedágios a velocidade deve ser MUITO reduzida (em 1ª marcha na Mirage);

4º) Velocidade de cruzeiro: O líder vai indicar a velocidade de cruzeiro, que temos estabelecido em 90 km/h normalmente. Procure manter a velocidade e uma distância constante em relação a quem vai na frente. Todos fazendo isso, estaremos na mesma velocidade do Líder;

5º) Concentração sempre: Mantenha-se sempre concentrado no comboio. Passamos sempre por lugares muito bonitos e é difícil resistir a olhar a paisagem. Porém de uma olhada rápida, fotografe no seu cérebro e volte a controlar o comboio a frente e no retrovisor quem vem atrás. Dá pra aproveitar tudo, mas é preciso mais atenção do que ao dirigir um automóvel;

6º) Saiba fazer curvas: principalmente no passeio pra Ubatuba todos TÊM que saber, pois a velocidade e inclinação errada podem te levar para o outro lado da pista ou para o chão! Treinem isso e conheçam a reação/limites das suas motos e as suas também;

7º) Use todos os itens de proteção: além do capacete, botas, uma boa jaqueta com proteção, e se possível uma calça reforçada, eu recomendo usar luvas (apesar do Jovi ter alergia a luva hehehe) – já andei sem luvas na estrada e garanto que aquelas pedrinhas que voam pra todo lado podem deixar umas marcas doloridas nas mãos. Pelo o que eu “ouvi falar”, quando se cai, essa é uma das partes que machucam primeiro pelo instinto de querer “aparar” a queda;

8º) Muito cuidado na Chuva: A pilotagem é muito diferente com chuva. A velocidade é mais baixa e a atenção triplicada. Os caminhões que passam ao lado jogam água de baixo para cima e vai molhar o seu rosto principalmente se usar um capacete aberto. Dependendo do capacete, ele vai embaçar – quando o “mundo começar a desaparecer” na sua frente, abra um pouco a viseira – é melhor molhar o rosto do que não enxergar nada. Levem sempre sua capa e botas de chuva!

9º) Beber jamais: Só dá pra tomar aquela cervejinha depois que chegar do passeio em casa. Ou nos passeios de fim de semana nos nossos super churrascos, desde que a churrasqueira seja colada a pousada! Alternativa – uma deliciosa cerveja SEM álcool – o Magrão adora! É sério – beber e entrar num comboio é colocar em risco a vida de seus Irmãos e Irmãs. Não faço isso nem quando ando sozinho, é claro;

10º) Saboreie todas as etapas do passeio: Aproveite cada etapa sem se apressar em qualquer uma delas. Curta o planejamento pelo fórum, o churrasco de planejamento, o encontro nos PE-00 (Pontos de Encontro regionais) PE-01 (Ponto de Encontro principal), a estrada, o comboio (olhe para frente, para o retrovisor e curta que isso não tem preço), as paradas para descanso (também chamamos de PE-XX), a chegada sempre triunfal na cidade de destino, a cidade, o churrasco, os novos e velhos amigos... Acho importante (minha opinião) não ter muita pressa pra nada pois todas as etapas são fantásticas. Mas DEVEMOS seguir os horários combinados o mais precisamente possível.

Há outros pontos importantes também: ultrapassagens, paradas de emergência, Papel dos anjos, fotógrafos, escapadas do comboio, etc...

Vambora novatos!!
Muito kms rodados após ter feito o post acima, tenho mais algumas observações a fazer em relação aos comboios. São minhas opiniões que coloco aqui para troca de experiências, com o objetivo de melhorar a segurança de todos:

a) Em viagens longas ou por estradas difíceis como a Regis Bittencourt (entre SP e PR) não é seguro andar em comboio maiores do que 5 motos. Há todo tipo de motorista e veículos na estrada e nem todos estão em um estado normal de lucidez. Se um anjo resolver proteger o comboio trancando o trânsito para o comboio fazer uma ultrapassagem, ele pode muito bem ser abalroado por um doido de carro ou caminhão! Neste caso sugiro adotar pequenos comboios de 5 motos saindo com uma diferença de 10 min cada, por exemplo. A cada PE todos se encontram e partem dessa mesma forma. No último pelotão ficariam 2 ou mais anjos dando assistência a quem precisar.

b) Comboios grandes só são mais seguro em estradas perfeitas e com várias faixas como a Rod. dos Bandeirantes, Imigrantes, Airton Senna (aqui em SP) ou quando se tem uma escolta da Polícia rodoviária.

c) O Líder e os Anjos nunca conseguirão tomar conta de todo o comboio. Portanto cada um ter que ter a responsabilidade de entrar num comboio quando se sentir suficientemente experiente para não colocar em risco a sua segurança e a de todos os que estarão no comboio. Líderes e Anjos não podem ser confundidos com babás no comboio - eles farão tudo o que for possível, mas cada um tem que se garantir - é aquela história dos elos da correntes - todos tem que segurar a barra!

d) O comboio certamente quebrará em algum ponto da viagem. Portanto cada um tem que ser capaz de tomar decisões como as do Líder e Anjos pensando no grupo que vem atrás ou vai na frente. Saber a hora de abrir para uma ultrapassagem ou voltar para a pista da esquerda após a ultrapassagem ou a hora em que não é seguro fazê-la, por exemplo, tem que ser uma decisão que cada um seja capaz de tomar.

e) NUNCA, JAMAIS, DE FORMA ALGUMA tente conversar com outro piloto enquanto o comboio estiver rodando na estrada. Já vi acontecer algumas vezes, inclusive com alguém desgarrando do comboio para conversar com o Líder sobre uma parada ou caminho a seguir. Nessa situação FATALMENTE os dois pilotos diminuem a velocidade de todo o comboio - já via acontecer de baixar a velocidade para 60 km/h numa rodovia com velocidade de 110 km/h. Isso é PERIGOSÍSSIMO! Para situações onde uma moto para por problemas é o Anjo que deve parar e não todo o comboio (que deve seguir até um posto ou lugar seguro decidido pelo Líder). Para casos onde o Líder perde o caminho (pode acontecer) quem se der conta disso deve ir a frente e, com o sinal de mão correspondente, pedir para o Líder parar no próximo ponto seguro para paradas.

f) Antes de pegar a estrada tenha certeza que sua moto está em dia (tá certo que 100% de certeza é impossível). Uma parada na estrada por problema mecânico é perigoso e se ocorrer um problema grave na moto dentro do comboio, pode haver um acidente feio! Se possível faça um seguro 24 horas para obter um socorro decente na estrada. Ninguém está livre de problemas - motos novas, velhas, mexidas, originais, etc. Mas cada problema que acontece é um transtorno para todos os seus amigos que NÃO vão lhe deixar na mão!

g) Quando o comboio roda dentro de uma cidade tenha MUITO CUIDADO com aquela tentativa de trancar um cruzamento para todo o comboio passar. Particularmente não concordo com isso - acho que o melhor é parar nos sinais de parar ou em semáforos - Nas cidades também temos motoristas malucos que podem muito bem "passar por cima" ou não se dar conta do que está acontecendo. Acho que isso só deve ser feito com a escolta da Polícia, mas já virou prática em nossos comboios...

h) Regra de cobrir os buracos do comboio. post reeditado... HÁ CONTROVÉRSIAS - vamos discutir melhor isso, ok?O certo é a moto nunca trocar de lado, e quando abrir um buraco (alguém que saiu do comboio, por exemplo) o piloto que vem na mesma linha atrás é que deve ocupar o buraco.

i) AOS NOVATOS: Ninguém nasce sabendo! Eu procuro me divertir sempre nos comboios mas observando o que vai acontecendo e o que pode ser melhorado - tenho muuuito a aprender ainda, mas os kms vão mostrando principalmente o que NÃO se deve fazer. O aprendizado exige troca de idéias / informações / experiências (como estou fazendo aqui) para ver o que funciona ou não para outros pilotos / comboios / grupos. Aos novatos recomendo sempre procurar alguém mais experiente nos seus primeiros comboios. Sempre haverá alguém querendo ajudar!

Seus palpites???
Grande abraço e vamos andar todos em segurança sempre!
Guilherme-CPI & Pity-GPS
Intruder 125
Tiger 800
VIRUS MC
https://www.youtube.com/user/grfmoto
Avatar do usuário
jirschik
Moderador
Mensagens: 5140
Registrado em: 17 Mar 2008, 18:12
Localização: São Paulo
Contato:

14 Jul 2010, 14:40

Ótimas observações Guilherme! É mesmo muito importante que todos tenham em mente que o Líder e Anjos trabalham na condução do comboio, mas não tem como trocar as marchas, ligar o pisca e virar o guidom de todas as motos... Portanto, é imprescindível que todos prestem atenção à estrada, que conheçam o caminho ou que pelo menos acompanhem as dicas do trajeto. É de praxe listarmos o trajeto que seguiremos nas viagens; portanto, conheça-o e anote-o, caso se perca no caminho, fique para trás em um PE, terá condição de chegar no destino.

Vou fazer uns comentários específicos:

d)Perfeito! Tem gente que sempre acelera ao passar por uma saída de rodovia e acaba fechando a passagem de outro veículo e isso pode causar acidentes.

g)Fechar um cruzamento é algo que precisa ser feito com cuidado, mas se isso não for feito, o comboio "esfarela" pela cidade. Mas só acho seguro em cidades pequenas, para não ter que ficar parando em um cruzamento por muito tempo. Em cidades grandes como São Paulo, nem dá para pensar em andar em comboio com segurança, quiça bloquear uma rua.

h)Cobrir os buracos no comboio é necessário sim. Mas ainda me pergunto qual é o melhor método: Linear (piloto que vem atrás, acelera e cobre o buraco) ou Cruzado (piloto trocando de lado do comboio).
Imagem
Avatar do usuário
Santista
Mensagens: 572
Registrado em: 26 Set 2007, 09:44
Localização: Santos
Contato:

14 Jul 2010, 15:08

Também compartilho com as observações do Guilherme, em rodovias complicadas o ideal são comboios formados por poucas motos, tipo 5 a 7 no máximo, aliás é uma coisa que já venho falando a muito tempo, acho a melhor forma de cobrir os buracos no comboio mudando de lado, mas antes de mudar liga o pisca para avisar quem vem atrás a sua intenção e lógico olhar os retrovisores, isso é uma coisa que tanto eu quanto o Américo fazemos quando estamos próximos no comboio, acho que nesta última
viagem a Curitiba a condução do comboio transcorreu dentro do padrão que esperamos
Santista e Vera (Viru´s MC)
Avatar do usuário
Edson Oliveira
Mensagens: 1012
Registrado em: 05 Dez 2008, 09:26
Localização: São Paulo

14 Jul 2010, 18:08

Oi Turma,
Prezado Guilherme,

Parabéns por abordar este inesgotável assunto de forma simples e objetiva, fora a humildade que lhe é peculiar, a exemplo de tantos outros integrantes motoscustom :D

Após estas valiosas lições com ricos detalhes que não encontramos nos manuais de motociclismo, e sim, nas experiências práticas relatadas pelos amigos motociclistas, tenho a dizer que já atualizei meus arquivos de "Motociclismo - Dicas Práticas da Irmandade Motoscustom" e me sinto à vontade para dizer que a pilotagem preventiva (alguns a chamam de pilotagem defensiva), é a chave mestra para realizarmos um passeio agradável, responsável e seguro. E aqui quero destacar a importância do planejamento da viagem, bem como, dos Briefings nos PE's.

Alguns amigos até brincam comigo me chamando de CPI (kkk), quando, já no PE, retiro do bolso o meu "esquema de viagem", que é um pedaço de papel com as anotações principais do passeio kkk. Vai que eu resolvo voltar mais tarde, ou a moto quebra, ou então me perco do grupo mesmo (risos).

E, em se tratando de passeios e viagens em comboio, de nada adianta eu ter alguma experiência estradeira, se o meu colega da frente ou de trás (ops), não possui nenhuma.

Para ficar claro, não sou contra participação de amigos novos no comboio, mas, sou contra o despreparo que alguns demonstram nesse sentido (Falta de domínio de sua moto, desconhecimento da legislação de trânsito, não manter a devida distância da moto que vai à sua frente, excesso de velocidade ou a falta dela, descumprir as regras preestabelecidas no briefing ou no passeio, não pensar nem agir em prol do grupo, e por aí vai), independente de ter 01, 10, 20 ou 30 anos de habilitação ou experiência motociclística.

Jirschik e Santista,

No que se refere ao melhor método de cobrir buracos no comboio, acho que DEPENDE é uma boa resposta, eis que nos percursos curtos ou estradas ruins, podemos utilizar o método linear. Agora, em se tratando de longos percursos, em dias de sol a pino e logo após o almoço, por exemplo, acho que o melhor método é o Cruzado, ao passo que ajuda manter o motociclista "atento", evitando aquela conhecida monotonia dentro do comboio nos trechos de longas retas das estradas "desertas" ou de pouco movimento, por exemplo.

Para encerrar, no método cruzado, não acho interessante ligar o pisca, pois, o colega que vem atrás, deve, automaticamente andar afastado do que está à sua frente (método 101, 1002), logo, sempre haverá um espaço vazio para a manobra. E também, o pisca ligado poderá confundir os demais. Sempre tem alguém desatento :shock:

Em cada passeio, certamente, os líderes e anjos, apoiados pelo bom senso de cada piloto, poderão orientar o comboio sobre a utilização do melhor método naquele momento.

:D :D
Imagem
Avatar do usuário
Guilherme
Mensagens: 1698
Registrado em: 21 Jun 2008, 20:16
Localização: São Paulo

14 Jul 2010, 19:29

Irmãos Jirschik, Santista e Edson!
Essa é a idéia! Muito bom "ouvir" a opinião de vocês!

Quanto a cobrir buracos: Se não me engano essa regra foi escolhida para os nossos comboios lá no início dos nossos passeios, e assim como a regra de trancar os cruzamentos, acabei adotando como a decisão do grupo. Lá no fundo também tenho minhas dúvidas sobre o melhor método, e pensando bem começo a achar que a passagem na mesma linha é mais perigosa que "a cruzada". Afinal, cobrindo os buracos em linha tem-se que dividir por alguns segundos uma só pista com a moto que está passando e se houver algum obstáculo na pista não haverá espaço para manobras evasivas - alguém vai sobrar. Que tal começarmos a indicar nos briefings a adoção da cobertura de buracos pelo método "da cruzada"? (vou indicar minha dúvida no meu post).

Quanto a trancar cruzamentos para o comboio passar: Não me lembro de termos problemas em cidades bem pequenas, mas em Araras aconteceu de um motoqueiro querer atravessar de qualquer jeito o comboio. Normalmente um sorrisinho um sinalzinho de positivo e a beleza de ver um comboio de motos passar amolece a maioria dos motoristas, mas deve-se manter cuidado com isso.

Um ponto que eu não citei no post anterior e que acho FUNDAMENTAL:Quando estiver num comboio ou mesmo sozinho NUNCA TENTE ENFRENTAR UM MOTORISTA DE QUALQUER TIPO DE VEÍCULO!!!
Além de termos o compromisso moral de darmos o exemplo de bom comportamento no trânsito, quando andamos de moto somos os mais frágeis. Um maluco sem noção pode causar um grande estrago num comboio. TEMOS QUE SER OS MAIS PACIENTES ENTRE OS MOTORISTAS PACIENTES. Aliás, algumas vezes realmente atrapalhamos (sem querer) o trânsito por estarmos em comboio, então não podemos piorar as coisas nesses casos. Portanto pela segurança de todo o grupo, sempre dê o exemplo e NUNCA revide um mau comportamento de outros motoristas. Se não puder alertar uma autoridade policial, deixe-o ir embora com sua raiva e seus problemas, mas NÃO O PROVOQUE. Lembrem-se que na estrada há todo o tipo de pessoas: boas, más, bandidos, psicóticos, drogados, bêbados, mal amados, recalcados, etc. Tirando as boas, qualquer outro tipo pode muito bem querer descontar todos os problemas em felizes motociclistas que estão curtindo a vida.
Guilherme-CPI & Pity-GPS
Intruder 125
Tiger 800
VIRUS MC
https://www.youtube.com/user/grfmoto
Avatar do usuário
Mr Allans
Mensagens: 82
Registrado em: 19 Jun 2009, 21:44
Localização: Ribeirão Preto
Contato:

06 Nov 2010, 03:46

Pessoal, parabéns.
Realmente muito bom este post. Li quase de cabo a rabo e peguei muitas dicas e opniões apresentadas pelo Jirschik, Joca, Guilherme e todos os outros colegas em relação aos passeios em comboio que tenho grande interesse de começar a fazer.
Se eu tiver minha primeira oportunidade, com certeza estarei mais ciente e mais calmo no lugar de um novato afobado. Realmente muito boa as dicas, gostei!
Allan Lima

1-Intruder 2009 Gertrudes
2-Fazer 250 2006 Morena
3-Intruder 2012 Pandora
Avatar do usuário
caruso
Colaborador
Mensagens: 2286
Registrado em: 01 Ago 2008, 01:42
Contato:

08 Nov 2010, 13:29

Caro Mr Allans,

a primeira oportunidade está batendo a sua porta, todos os meses temos vários passeios sendo programados e planejados da forma mais segura possível, pode ter certeza disso.

Além de tudo que você leu que foi postado, vai aqui a minha dica: Você somente se sentirá seguro em um comboio, so deixará de ficar afobado e nervoso, se confiar em quem lhe conduz (líder) e em quem lhe protege (anjo) e posso lhe garantir essa confiança surgirá no momento em que aparecer no primeiro passeio em comboio da irmandade.

Abraços
Caruso


Imagem
Avatar do usuário
Mr Allans
Mensagens: 82
Registrado em: 19 Jun 2009, 21:44
Localização: Ribeirão Preto
Contato:

08 Nov 2010, 15:56

Caruso,

Obrigado pelo apoio e incentivo, é de grande valia.
Vou poder curtir a Gertrudes de verdade em breve eu espero e um lugar ou trajeto que vou ficar de olho é para Ribeirão Preto-SP que estou afim de visitar mas lógico, não precisa ser somente este destino, visitar esse "mundão sem frontera" e na companhia dessa irmandade será um grande feito!

abraço
Allan Lima

1-Intruder 2009 Gertrudes
2-Fazer 250 2006 Morena
3-Intruder 2012 Pandora
Avatar do usuário
royo
Mensagens: 568
Registrado em: 23 Jun 2010, 22:44
Localização: São Paulo

18 Nov 2010, 23:25

não sei se aqui é o lugar mais indicado pro tópico.. mas vamos lá..

se não tem experiência com motos.. peça pra algum conhecido fazer o translado da moto de uma cidade pra outra.. pegar estrada logo de cara não é nada recomendado.

qto a pegar a 250 como primeira moto.. não acho q seja nada muito perigoso não , desde lógico q se tenha bom senso e responsabilidade de sobra.. pois é uma moto mais pesada e mais potente que uma CG ou outra 125 ou 150cc... tendo sempre isso em mente e não abusando .. da pra aprender na M250 sem grandes problemas.
Imagem
Responder