Scooters

Seção para discussão sobre qualquer outro estilo/modelo de moto

Moderadores: Moderadores, Administradores, Colaboradores Outras Marcas

Responder
Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7052
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

18 Fev 2008, 16:18

Burgman 650 Executive chega às concessionárias

Imagem

Já está disponível nas Concessionárias Autorizadas Suzuki o novo Burgman 650 Executive. Com exclusivo sistema de transmissão SECVT (Transmissão Contínua Variável Eletronicamente Controlada Suzuki), o modelo coloca-se à frente de qualquer potencial rival. Este tipo de sistema tem sido utilizado apenas em alguns carros importados de alta classe e a Suzuki foi a primeira fabricante a desenvolver essa tecnologia para uma motocicleta de série.

O SECVT oferece três modos distintos de funcionamento: dois totalmente automáticos (normal e power) e um manual. Esses diferentes modos podem ser selecionados utilizando botões localizados no punho esquerdo. Em modo normal, a rotação do motor é diminuída, ajudando a economizar combustível. O modo Power faz com que a rotação aumente, resultando em uma resposta mais contundente ao acelerador. O modo manual conta com cinco relações pré-determinadas do CVT, selecionáveis através do botão “up” e “down” no punho esquerdo.

O motor refrigerado a água possui 638cm3 e combina a maior cilindrada de sua categoria com o design de uma verdadeira obra-prima. O sistema de injeção eletrônica de combustível permite uma combustão mais eficaz, que se traduz em uma excelente performance e baixo consumo. O Burgman 650 Executive também conta com o chamado sistema PAIR (injeção de ar na saída de escape), que reduz a emissão de gases poluentes à atmosfera.

O chassi multi-tubular e a balança de alumínio permitem o posicionamento do motor mais à frente, oferecendo mais equilíbrio e agilidade. A suspensão telescópica dianteira e a balança articulada na traseira proporcionam conforto e grande estabilidade em qualquer circunstância. O prático freio de estacionamento, acionável através de uma alavanca, é útil em diversas ocasiões.

A segurança é garantida por três discos de freio (dois na dianteira e um na traseira) e pelo sistema ABS, com sensores da velocidade de giro das rodas e que controla a pressão no circuito hidráulico, evitando qualquer bloqueio das mesmas. O Burgman 650 Executive também é pioneiro no uso de pneus radiais no segmento scooter, o que proporciona maior estabilidade e aderência ao solo.

O Burgman 650 Executive da Suzuki conta também com uma bolha frontal de altura regulável eletricamente, adaptando-se a todos os pilotos e a diferentes condições de viagem. Outro aspecto melhorado com relação às versões anteriores do Burgman 650 Executive é a fricção da embreagem, que foi reduzida em 30kg, facilitando a movimentação da motocicleta em baixas velocidades.

Nenhum outro scooter oferece uma combinação de estilo, conforto, desempenho e tecnologia semelhante ao apresentado pelo Burgman 650 Executive da Suzuki. Nele, os espelhos retrovisores podem ser recolhidos ou expostos eletronicamente, sem a necessidade de tirar as mãos do guidão – característica muito prática quando se anda na cidade, entre os carros.

O completo painel em cristal líquido conta com velocímetro, hodômetro, indicador do nível de óleo e indicador da marcha engatada. A versão Executive também está equipada com termômetro de temperatura exterior, indicador de consumo de combustível e luz indicadora do acionamento do sistema anti-furto.

O Burgman 650 Executive da Suzuki está equipado com um sistema anti-furto de alta tecnologia. Além da tampa magnética acionada apenas com a chave original, há também um imobilizador eletrônico com chave codificada.

O amplo e macio assento do Burgman 650 Executive pode transportar piloto e garupa em total conforto, inclusive em viagens e trajetos longos. Para o passageiro, há um cômodo encosto que proporciona mais segurança. Sob o assento, há um amplo bagageiro iluminado com 56 litros de capacidade, que pode armazenar capacetes e outros objetos. Na parte dianteira há ainda três compartimentos – o principal, localizado ao centro pode ser fechado à chave.

O Burgman 650 Executive está disponível nas cores preta e prata e é comercializado pelas Concessionárias Autorizadas Suzuki a R$52.235,00.

Por MotoeCia.com.br
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

Avatar do usuário
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4141
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

19 Fev 2008, 10:37

não curto muito este tipo de moto...

parece uma JOG 50cc tunada hehehehhe :lol: :lol: :lol:
Imagem

Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7052
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

19 Fev 2008, 10:41

Também não gosto... :P
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

csalamanca
Mensagens: 1
Registrado em: 29 Ago 2007, 14:44
Localização: São Bernardo do Campo
Contato:

19 Fev 2008, 10:43

ESSA MOTO EH DA HORA!

Avatar do usuário
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4141
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

19 Fev 2008, 11:00

é questão de gosto....

eu não pagaria 50.000 numa... mas pra quem gosta deve valer a pena :wink:

abração
Imagem

Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7052
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

19 Fev 2008, 11:11

Pô, 50 mil compro a moto Custom!
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

Avatar do usuário
Moura
Mensagens: 3305
Registrado em: 11 Dez 2007, 17:07
Contato:

19 Fev 2008, 11:53

Caramba ela custa tudo isso? por 50 mil, compro uma moto maior e ainda fico com dinheiro em caixa...rsrsrsr
Paulo Moura

Avatar do usuário
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4141
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

19 Fev 2008, 13:16

joviman escreveu: O Burgman 650 Executive está disponível nas cores preta e prata e é comercializado pelas Concessionárias Autorizadas Suzuki a R$52.235,00.

Por MotoeCia.com.br
na verdade ela não custa 50.000,00 ... ela custa 52.235,00...

É como falamos... é questão de gosto... eu compraria uma Ninja zx7-r e com o troco eu comprava um volvo s40...

abraço :wink:
Imagem

Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7052
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

09 Jun 2008, 10:10

"Scooters" ampliam opções no Brasil e conquistam engravatados

FABIANO SEVERO
da Folha de S.Paulo

A motoca, como é chamada por Simone Mozzilli, 30, é tudo na sua vida. Nem 16 persianas, um armário e dois tombos fizeram a publicitária trocar seu "scooter" Aprilia "cinqüentinha" por um carro novo.

"Hoje até poderia comprar um, mas acho que nunca vou ter carro. Não consigo ficar parada no trânsito", conta Mozzilli, que trocou, em janeiro, seu Aprilia 50 cc por um Piaggio Beverly 250 cc.

Os dois são italianos e já ajudaram Mozzilli a chegar a uma decisão de jogo do Corinthians. "Éramos quatro meninas e duas motocas. De carro, não chegaríamos a tempo ao jogo."

O Aprilia, porém, tinha a roda muito pequena e, segundo ela, não foi capaz de vencer um buraco enorme. Tombou. Seu motor também não era mais o mesmo. Pudera: ela conta que já levou, na motoca, um armário e 16 persianas --separadamente- com a ajuda da irmã.

E Mozzilli não é a única. Ela diz ter mais seis amigas que também vão a todos os cantos com seus "scooters". "Uma delas roda de terninho, salto alto bem fino e bolsa a tiracolo."

No grupo, há "scooters" da Peugeot, da Vespa e, claro, da Suzuki, como os três Burgman 125. "Com o 125, duplicamos as vendas de "scooter" em 2008", afirma Juliano Barro, gerente comercial da J. Toledo, representante da Suzuki no Brasil.

Líder, o Honda Biz 125 foi mais modesto. Suas vendas subiram 9% nos primeiros quatro meses de 2008 -de 70.496 para 76.637, segundo a Abraciclo (associação dos fabricantes de motocicletas). O Neo 115, da Yamaha, subiu de 5.188 unidades no primeiro quadrimestre de 2007 para 5.547 (mais 7%).

Moda européia

Segundo Barro, o "scooter", em geral, é mais elitizado que as motos convencionais de 125 cc, além de serem comprados por pessoas que já viajaram para a Europa. Lá as vendas de "scooters" superam as de motos.

Também são mais fáceis de guiar. São leves e, exceto o Honda Biz 125, todos são equipados com transmissão automática. "Por isso as mulheres compram cerca de 35% de Burgman 125", calcula o gerente comercial da Suzuki.

A marca tem "scooters" que vão de R$ 5.758 (125) a R$ 52 mil, como o Burgman 650 Executive. "O 125 é mais usado no dia-a-dia, e o 650, em viagens."

É o que acontece com o contador Dalton Campanhola, 47. Ele conta que já teve motos grandes, como a Kawasaki 1000, mas hoje leva em consideração a praticidade, o conforto e a economia do "scooter".

"Ele não chega a ser um esportivo, mas, em compensação, não esquenta a perna nem deixa a roupa com cheiro de gasolina", aponta Campanhola.

Por isso está cada vez mais comum ver executivos de terno e gravata rodando a bordo de um "scooter", especialmente em bairros sofisticados, como os Jardins e o Itaim Bibi (ambos na zona oeste da capital).

Daí a opção de a PVGA, representante da Piaggio no Brasil, importar o MP3. Ele custa R$ 39 mil e tem o apelo de ser o único com três rodas --duas na dianteira e uma traseira.

Segundo José Celito de Souza, sócio-gerente da PVGA, desde março, foram vendidos 60 MP3, mas o mercado de "scooters" no país está apenas começando. "Na Europa, o "scooter" é, acima de tudo, "fashion". Vespa está sempre na moda."

Aqui também, só que o mais barato, o LX 150, custa R$ 13 mil, ou a metade de um Fiat Mille. Souza revela que trará, no segundo semestre, o Piaggio Fly por cerca de R$ 8.000 -ele tem o porte do Sundown Future 125, de R$ 6.000. Aí talvez o grupo consiga fazer a marca ser tão "cool" como na Itália.

O "scooter" foi cedido para avaliação pelo PVGA
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10095
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

09 Jun 2008, 13:15

Desde o Exterminador do Futuro I, quando a Sara aparece com aquela scooterzinha, que acho um veiuclo fascinante e ideal para uma cidade descente, mas aqui em Porto Alegre teria que trocar a suspensão acada 3 meses, uma droga isso...
Imagem
Hoje Falcon 2007

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante