Suzuki GW 250 Inazuma

Seção para discussão sobre qualquer outro estilo/modelo de moto

Moderadores: Administradores, Moderadores, Colaboradores Outras Marcas

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10136
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

15 Set 2013, 16:33

Imagem
Imagem
Imagem

A notícia era esperada há dois anos: a Suzuki, enfim, lançará a GW 250 Inazuma no Brasil. A naked aparecerá no Salão Duas Rodas, que acontecerá em São Paulo no início de outubro, e as vendas começarão logo depois.

A moto surgiu no Salão de Chongqing, na China, em 2010. Mas só começou a ser produzida em 2011, pela chinesa Haojue. Aí, chegou à Europa, a alguns países asiáticos e à Colômbia.

A moto tem motor bicilíndrico de 250cm³ com injeção eletrônica e refrigeração por ar e óleo, que rende 24,4cv de potência a 8.500rpm e 2,2kgfm de torque a 6.500rpm. Mas seu grande barato é o desenho, inspirado no da grandona B-King 1.300. Tem moldura no farol, piscas embutidos nas carenagens laterais e uma rabeta elegante.

Para ser competitiva, a Inazuma terá que custar, no máximo, R$ 12 mil.
A Yamaha Fazer 250 custa R$ 11.400,
a Dafra Next sai por R$ 11.500
e a CB 300 vai de R$ 12 mil a R$ 13.700 (com ABS).


fonte:

Ficha Técnica

Tipo – Quatro tempos, Dois cilindros, refrigeração líquida, 2 válvulas por cilindro
Cilindrada – 248 cc
Potência Máxima – 24,4 cv a 8.500 rpm
Torque Máximo – 2,47 Kgf.m a 7.000 rpm
Taxa de compressão – 11,5:1
Tipo – 6 velocidades com engrenagem constante
Distância entre eixos – 1430 mm
Peso seco – 183 kg
Volume tanque de combustível – 13.3 litros
Imagem
Hoje Falcon 2007

Avatar do usuário
Fanton
Mensagens: 205
Registrado em: 14 Ago 2010, 18:52
Localização: Niterói

15 Set 2013, 16:58

Ja ja to vendendo minha moto hummm!
pra pegar a zuzu Mini bking e ...alguem ai quer uma shark 250cc c vendo baratimm...kkkkkkk?
Kus Kus na mão eta nóis,de traxx!

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10136
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

15 Set 2013, 17:07

Faltou a Ninja 250, saiu de linha já??!! A Next vi de perto é bonita a bicinha, não esperava tanto dela.
Mas a Inazuma é Bicilindrica isso faz muita diferença.
Imagem
Hoje Falcon 2007

Avatar do usuário
Fanton
Mensagens: 205
Registrado em: 14 Ago 2010, 18:52
Localização: Niterói

15 Set 2013, 18:06

Desta a comet gt 250cc é a q tem mais cavalaria pros colegas estradeiro,mas tem fica esperto com as CC tem muita coisa ai... d bom ou é krikri essas concessionarias, eu gostei muitod next pelo cojunto...
Kus Kus na mão eta nóis,de traxx!

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10136
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

15 Set 2013, 19:50

Fanton escreveu:Desta a comet gt 250cc é a q tem mais cavalaria pros colegas estradeiro,mas tem fica esperto com as CC tem muita coisa ai... d bom ou é krikri essas concessionarias, eu gostei muitod next pelo cojunto...

Bem lembrado, faltou a Comet, mas depois da garantia o mundo é o limite, não dá pra ficar preso a CC pois nem com carros os usuários apelam pra elas pelo preço das peças.
Imagem
Hoje Falcon 2007

Avatar do usuário
Edson Agostini
Mensagens: 1595
Registrado em: 16 Nov 2009, 12:46
Localização: Ibiúna
Contato:

19 Set 2013, 11:34

Faz três anos e pouco que o mundo conheceu e já experimentou esta Suzuki. Por aqui, como sempre, atrasado! Ainda corre-se o risco de uma reestilização desta máquina, para o mundo saborear primeiro.
Está claro que a Suzuki colocou nesta moto um bom motor bicilíndrico, mas "tranquilo". Não pela cavalagem, mas, sim pelo torque digno de uma Fazer 250.
ON THE ROAD AGAIN

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10136
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

13 Ago 2014, 14:37

Suzuki Inazuma: uma pequena com roupa tamanho M

Imagem

Roberto Dutra - O Globo

Foram dois anos entre a decisão de trazer a Inazuma 250 para o Brasil e sua chegada ao país. Agora, enfim, ela está entre nós. Mas é mais fácil um camelo passar pelo buraco da agulha do que conseguir uma moto de testes com a J. Toledo (que representa a Suzuki no país). Assim, o jeito foi pegar um exemplar na concessionária Ego Botafogo, dar uma boa volta e, assim, matar a curiosidade dos leitores (e nossa também).

À primeira vista, a Inazuma impressiona. Tem porte de uma moto média, com pelo menos 500cm³. O visual é interessante, mas não impactante. É que vimos tanto essa moto na internet nos últimos dois anos (vinha ou não vinha?) que a surpresa do seu principal apelo — a semelhança com a naked grandona B-King 1.300 — já passou. Mas a moto é inegavelmente bonita: tem uma moldura musculosa sobre o farol e piscas dianteiros embutidos nas estilosas abas do tanque. Um pequeno detalhe que, na prática, dá todo o charme.

Outro barato da Inazuma 250 é se diferenciar das rivais pelo escape duplo. A “moda” nos últimos anos tem sido a saída única, independentemente do número de cilindros. Aqui, saem duas curvas cromadas à frente do motor, uma para cada lado da moto, que vão dar em dois “canões” com ponteiras grandes e cromadas.

Já a traseira é menos vistosa, com uma lanterninha triangular e um grande suporte de placa que já passaram da hora. Mas é tudo harmonioso.

CONDUTOR VIAJA BEM

Aboleto-me no banco. É grande, porém não muito macio (a moto é 0km e a espuma ali ainda vai amaciar). Mas é bem anatômico: permite um bom encaixe dos joelhos no tanque, enquanto me deixa na altura necessária para que minhas pernas não fiquem muito dobradas. O guidom não é muito aberto, o que permite passar bem pelos corredores.

O acabamento é honesto em toda a moto. O painel triangular é bonito e completíssimo, as peças plásticas não têm rebarbas, os comandos estão nos lugares óbvios e as pedaleiras são largas e têm a parte superior emborrachada.

Os espelhos de aparência pobre, porém, destoam. Mereciam ser cromados ou, pelo menos, pintados numa cor preta mais brilhante (até para combinar com os escapes tão evidentes). Mas, no geral, a avaliação até aqui é bastante boa. Agora é hora de acelerar!

Saio da Ego e dou de cara com aquele tradicional engarrafamento apertado de Botafogo. A Inazuma me surpreende logo, mostrando-se bastante manobrável. Muito melhor, por exemplo, do que a Honda CB 300R, cujo esterço é curtíssimo e dá batente a toda hora. O da Inazuma vira muito, o que permite ziguezaguear por entre os carros parados com mais desenvoltura. O guidom estreitinho, como era esperado, ajuda nesse ambiente.

O peso da Inazuma é bem incomum. Afinal, são 182 quilos — ou 9 quilos a mais do que uma Honda CB 500F (uma legítima média)! Sim, a moto da Suzuki é pesada e, se fosse mais leve, andaria mais.

ATENÇÃO NAS CURVAS

Acelerações bombásticas são para as superbikes e, no geral, essa gordurinha extra não atrapalha tanto na pilotagem civilizada. Só é sentida, mesmo, nas curvas: mal se começa a deitar e a moto pendula forte para dentro.

O comprimento incomoda mais: a Inazuma é maior do que a naked média Gladius 650! Então, cuidado para a rabeta não bater em alguma coisa.

Na cidade, a nova moto rebola bem e exibe a agilidade necessária, embora peça trocas frequentes no câmbio, que tem engates macios.

Em trechos livres, mostra disposição honesta. Não é um foguete, mas o motor de dois cilindrinhos e refrigeração líquida (as concorrentes diretas são quase todas monocilíndricas e só a Dafra Next também é “a água”) é bem-disposto.

A faixa de uso do motor, porém, é estreita, e é preciso continuar trocando marchas com grande frequência.

SEM RIVAIS

A moto permite viagens à média de 110km/h com sobra para ultrapassagens. Os freios deram conta do recado, mas senti falta de um segundo disquinho na frente para encurtar as frenagens.

Com desempenho correto e porte de moto média, a Inazuma é um modelo intermediário no segmento e não tem concorrentes diretas.

Com preço de R$ 15.900, é mais barata que as esportivinhas Kawasaki Ninja 300 e Honda CBR 250R, que custam de R$ 18 mil a R$ 19 mil e são carenadas. Mas fica acima dos modelos mais “populares” — a Yamaha YS 250, que custa iniciais R$ 11.600, e Honda CB 300R e Dafra Next, ambas com preço sugerido de R$ 12 mil. Cada uma no seu quadrado.

fonte

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Hoje Falcon 2007

Avatar do usuário
AJ Souza
Mensagens: 1929
Registrado em: 05 Out 2008, 18:14
Localização: Canoas
Contato:

13 Ago 2014, 14:58

Esta também me chamou atenção, são duas que eu gosto fora do mundo custom, a mini big trail a tenerezinha e esta aí. Esta em especial pelo escapes dos dois lados que é uma coisa que gosto em moto.
Já vi ela com acessórios lá no exterior, como alforges rígidos e um parabrisa e a moto ficou show!
Imagem

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10136
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

13 Ago 2014, 15:02

AJ Souza escreveu:Esta também me chamou atenção, são duas que eu gosto fora do mundo custom, a mini big trail a tenerezinha e esta aí. Esta em especial pelo escapes dos dois lados que é uma coisa que gosto em moto.
Já vi ela com acessórios lá no exterior, como alforges rígidos e um parabrisa e a moto ficou show!
Exatamente, essa ficou muito bem na foto...
Apesar de ser uma 250cc, tem um porte da CB 500 F (fan) e deve ser econômica.
Mas teria que testar pra ver se encaixa no meu problema lombar...
Por enquanto vou aguardar até semana que vem, pra ver se rola uma negociação....
Imagem
Hoje Falcon 2007

piccoli
Mensagens: 59
Registrado em: 20 Ago 2008, 13:45
Localização: Porto Alegre
Contato:

08 Mai 2015, 14:14

Ressucitando... :D

Há alguns dias fui muito bem atendido na Nova Suzuki de Porto Alegre, me cederam uma Inazuma que estava ativada para dar uma volta dentro do shopping onde fica a loja. Estou quase comprando, mas com esse preço de 13.900, as motos que chegam já chegam vendidas, tem que pagar um sinalzinho e esperar alguns dias.
Boa moto, só consegui andar em baixa velocidade, nesse caso ela se comportou em rendimento tal como a minha atual CB 300, mas sem vibrações, e com conforto muito bom para uma moto 250 cc.
O que me surpreendeu foi o esterço, a moto faz curva fechada que é uma beleza, nem senti o peso dela. peso aliás que é muito criticado mas as pessoas não se dão conta que a Suzuki divulga o peso em ordem de marcha. Se eu pegar a minha CB 300, completá-la com os fluidos (gasolina, e óleo), ela fica em peso apenas 15 quilos a menos que a Inazuma. Tivesse a Inazuma uns 2 cavalinhos a mais, ela já andaria parelho com as outras 250/300, salvo a Ninjinha, claro.
Bom acabamento, moto muito caprichada na construção, já pude ver ao vivo o modelo 2016 vermelho, tem uma presença incrível, ainda mais se mentalizarmos que é uma 250 cc. Agora quero esperar chegar uma preta para saber qual a que me agrada mais.
Quanto ao preço, o mundo dá voltas, né? Uma Inazuma 2016 nessa loja me foi oferecida por R$ 15.200 emplacada, uma CB 300 Standard igual a minha, zero Km 2015, está em R$ 15.100 com placa, em uma loja Honda aqui de Porto Alegre. A única moto que está mais barata que a Inazuma aqui é a Fazer.
Menos de um ano após a chegada da Inazuma nas lojas, o preço dela se equivale à concorrência.
Ela é Xing Ling mas é muito boa!

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante