Traga uma amiga para a irmandade!

Espaço para mulheres discutirem o lado feminino do motociclismo

Moderadores: Moderadores, Colaboradores, Administradores

Responder
Adriana Bunn
Mensagens: 157
Registrado em: 11 Nov 2009, 21:30
Localização: São José
Contato:

08 Nov 2013, 15:39

Tô feliz esta semana. Uma amiga comprou uma intruder 125 mas ainda não tem carteira. Começou a pegar medo da moto. Comecei a incentivar e marquei um dia para ajudá-la a pela primeira vez colocar a moto em movimento. Sem forçação, no tempo dela. Fomos para um local com pouco movimento e ao invés de tentar fazer com que ela andasse logo, fui dando dicas de como "sentir" a moto. Ela não chegou a trocar de marcha, mas surpreendentemente pelo nervosismo que estava, não deixou a moto morrer nenhuma vez, conseguiu fazer curvas sem por o pé no chão e vocês não são capazes de imaginar o estado de felicidade dela por simplesmente ter feito a moto sair do lugar. Agora começou auto-escola.

Podemos passar o que aprendemos para outras mulheres, as experiências, e principalmente nossa paciência e empatia com os desesperos na hora de aprender. Já nos arriscamos a aprender a pilotar, mas também podemos ir mais além, acolher as mulheres que tem esse desejo de aprender, dar força e aumentar nossa irmandade. Eu sei que os homens são uns queridos quando se propõem a nos ensinar, mas muito ansiosos por resultados, ensinar sobre potência, torque, giro alto, giro baixo e já querem que a gente saia andando no primeiro dia kkkkkkk... a gente consegue passar nossa experiência, com paciência e empatia, mais que isso, ensinar a sentir e sentir cada coisa no seu tempo...outra experiência nova que curti. E aí, que tal todas trazermos mais amigas para a irmandade?
"Amar e mudar as coisas me interessa mais"

http://www.panicodeque.blogspot.com
Adriana Bunn
Mensagens: 157
Registrado em: 11 Nov 2009, 21:30
Localização: São José
Contato:

08 Nov 2013, 15:46

Hummm... poderíamos inclusive chamar de

"Uma abordagem holística no processo ensino-aprendizagem para futuras motociclistas"


kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
"Amar e mudar as coisas me interessa mais"

http://www.panicodeque.blogspot.com
cros
Moderador
Mensagens: 10370
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

08 Nov 2013, 15:52

Pois é, nesses anos todos não consegui ver um encontro promovido para fins de "auto-ajuda-do-próximo", todos os encontros são para churrasco (nem peixe rola).

O caso da manutenção coletiva não vingou, ajuda na procura pela moto "perfeita" não rola e por ai vai...

Por outro lado na questão de incentivar outrem a pro mundo 2 rodas numa época de trânsito infernal eu mesmo tenho reservas...
Imagem
Hoje Falcon 2007
Adriana Bunn
Mensagens: 157
Registrado em: 11 Nov 2009, 21:30
Localização: São José
Contato:

08 Nov 2013, 16:10

Pensei no mesmo, Cros. Mas sabe quando tu vê que a pessoa quer, mas se acha incompetente, incapaz? Aí olha para quem já anda como se fosse alguém que nasceu pronto, que nunca sentiu medo, que nunca fez cagad*... e você mostra a pessoa que começou exatamente igual a ela, e mais, ainda erra, ainda tem medo, mas anda kkkkkk.

Ela falou do medo do trânsito caótico. O que eu disse foi que ela começasse devagar e por etapas, sem sair da auto-escola querendo encarar a 101, e em alguma delas ela iria sentir se serve pra coisa ou não, se não servir, é só anunciar a motoca ;) Mas desistir sem tentar num dá né?

Gostei dessa parada aí que tu falou de encontros para a galera se ajudar :D
"Amar e mudar as coisas me interessa mais"

http://www.panicodeque.blogspot.com
jufvieira
Mensagens: 3
Registrado em: 11 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

11 Nov 2013, 10:43

Olá meninas do forum!
Primeira vez por aqui. Comprei uma intruderzinha 125 preta, e já estou encarando o transito pesado aqui de SP. Eu compreendo muito isso que a Adriana disse, poxa vida, que diferença faz quando temos alguém para dar uma força no início. É duro encarar sozinha, e as vezes um simples apoio psicológico é o empurrão certeiro para as meninas que estão começando. No começo dá tudo errado, você leva buzinada, motoboy passando e forçando passagem, xingando rs...Hoje já consigo encarar os corredores com eles atrás, e como não estão :) mais me xingando hehehe acho que estou andando mais certinha! Acho que posso dizer que para mim foi muito importante não desistir. Ir com cuidado, encarando os erros, tendo paciência comigo mesma, mas não desistir. :)
Adriana Bunn
Mensagens: 157
Registrado em: 11 Nov 2009, 21:30
Localização: São José
Contato:

11 Nov 2013, 10:56

Legal, Ju!
Caso te ajude, dá uma olhada no meu blog, o que está na assinatura.
Falo sobre essas desventuras do começo, e foi nesse sentido que tentei "trabalhar o psicológico" da minha amiga, porque ela tem muitas semelhanças com meu caso.
Boa sorte e se tiver algo que possa ajudar, à disposição!
"Amar e mudar as coisas me interessa mais"

http://www.panicodeque.blogspot.com
jufvieira
Mensagens: 3
Registrado em: 11 Nov 2013, 10:26
Localização: São Paulo
Contato:

11 Nov 2013, 11:18

Excelente blog Adriana. Parabéns! Acho que o caminho é bem esse que vc citou lá. Se informar, pesquisar, aprender, ter cuidado, domar muito bem domada a tal da "autoconfiança" principalmente nessa fase inicial. Eu to bem atenta com isso, e tentando me policiar, para não cair nessa armadilha. Bom trocar impressões e informações. Depois que eu pegar o jeito com a 125, já to com a cabeça na customização hehehehe....Ai ai... :wink:
cros
Moderador
Mensagens: 10370
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

11 Nov 2013, 11:31

Meu receio é devido a esse transito "mau educado" que não poupa nem motoristas, sabado levei uma fechada de uma asno com um reboque num retorno para dois carros, mas o asno queria a rua só pra ele... e assim vai imagine com moto!!! Mas isso foi na capital, já retornei pro fim do mundo!!!

Quanto aos mutirões todos são e deveriam ser feitos, para comprar moto, para aprender a pilotar, para fazer instalação e manutenção, mas o pessoal só pensa em reunir pra fazer churrasco!
Imagem
Hoje Falcon 2007
Adriana Bunn
Mensagens: 157
Registrado em: 11 Nov 2009, 21:30
Localização: São José
Contato:

11 Nov 2013, 12:35

Então, Cros, entendo perfeitamente o que dizes, mas aí entra uma questão de postura pessoal. Até hoje andar de moto não virou oba-oba. Meu tombo ensinou que piscar pode custar 10 sessões de fisioterapia ou coisa pior. Tem que andar muito atento.

Por outro lado tenho plena ciência do que pode me acontecer ao me expor a esse trânsito, não me coloco acima nem abaixo de ninguém, quanta gente experiente aí de vez em quando roda, ou "faz a passagem". O fato é que foi a escolha que fiz, e claro, quando falo incentivar é pegar alguém que tá muito a fim e muito consciente do que quer e dar aquela força e não pegar aquela amiga que não tem a menor vontade nem o menor jeito e "botar pilha".

A gente começa a correr risco a partir do momento em que nasce. Já perdi familiares prematuramente em acidente de carro, outros se acidentaram feio de carro, mas engraçado é que, depois da pessoa se arrebentar inteira de carro, não vem nenhum familiar dizer para ele: Credo, vende essa máquina do cão, esse perigo aí, começa a andar de ônibus!", porque carro já é apêndice de gente, é praticamente um órgão externo do ser humano. Com a moto a coisa já muda. Entendo a diferença da moto, a história que o parachoque é sua cara, mas mesmo assim, coisas acontecem, a pé, de moto, de carro, dormindo...

Seria irracional também optar por voar, escalar, na verdade é. Mas é paixão que não se explica, só temos que ter a humildade de reconhecer que quem tá na chuva é para se molhar, e fazer nossa parte com o máximo de segurança possível, por que no que tange aos outros, o bom é rezar mesmo cada vez que sai de casa pra não cruzar com esses espécimes sem amor à vida que andam à solta por aí.
"Amar e mudar as coisas me interessa mais"

http://www.panicodeque.blogspot.com
Gama
Mensagens: 308
Registrado em: 14 Jun 2013, 11:44
Localização: Itaboraí
Contato:

07 Dez 2013, 17:26

Desculpem por entrar no assunto, mas não resisti...
cros escreveu:Pois é, nesses anos todos não consegui ver um encontro promovido para fins de "auto-ajuda-do-próximo", todos os encontros são para churrasco (nem peixe rola).

O caso da manutenção coletiva não vingou, ajuda na procura pela moto "perfeita" não rola e por ai vai...
Cros, realmente seria maravilhoso esse "trabalho". Juro que nunca passou essa idéia ou um pensamento por menor que seja, sobre esse assunto. Mas "vendo" você falar sobre, me fez pensar e imaginar acontecendo. A Irmandade poderia sim, realizar algo desse porte. Parabéns Cros pelo pensamento positivo em bem-estar ao próximo.
Por outro lado na questão de incentivar outrem a pro mundo 2 rodas numa época de trânsito infernal eu mesmo tenho reservas...
O que mata agente é a tal responsabilidade sobre algo. Que neste caso, nos sentiria como co-reposável por qualquer dano que viesse acontecer com um amigo.
Gama

Ex-Mirage 250 Carburada - Gordinha

Um sonho realizado!
Motoabraços
Responder