FY 250: Opiniões de proprietários

Moto: FYM FY 250

Moderadores: Moderadores, Administradores, Colaboradores FYM

Responder
mateusbrum
Mensagens: 24
Registrado em: 13 Set 2008, 17:28
Contato:

14 Set 2008, 13:00

Fala pessoal.
Bom, acabei de adquirir uma FY-250, minha primeira moto custom.
Gostaria de algumas dicas do pessoal mais experiênte, e principalmente dicas de como amacia-la da melhor maneira.
Falow.

Tags: FYM 250, FY 250, Fym Custom
Mateus Henrique Brum
Caçapava - SP

Avatar do usuário
RobSauro Rex
Mensagens: 5
Registrado em: 09 Set 2008, 21:36
Contato:

14 Set 2008, 16:52

Ola..possuo uma FYM tbm ...minha primeira moto :o eu sempre consultei o manual quando pintava alguma duvida ou msm por curiosidade sobre ela ...acredito eu que seja o melhor meio de se adequar a moto, a bom e consulta ao manual ! :roll:

mateusbrum
Mensagens: 24
Registrado em: 13 Set 2008, 17:28
Contato:

14 Set 2008, 21:27

Certamente, é importante consultar o manual.
Mas seria mais produtivo se os usuários com mais tempo com a moto passa-se algumas dicas em geral sobre a moto.
Abraços.
Mateus Henrique Brum
Caçapava - SP

Avatar do usuário
braulio89
Mensagens: 260
Registrado em: 11 Set 2008, 22:15
Localização: Betim
Contato:

14 Set 2008, 22:46

Tenho uma receita de bolo infalivel.

Alguns puristas podem não concordar pq é um pouco mais cara que a convencional, mas vale a pena.

Esquece todo aquele falcore de esquentar a moto ou dar pau para amaciar..

Nos primeiros 1000 km



1 - velocidade moderada. Regrinha de ouro não passe dos 80 (ou dois terços da velocidade de cruzeiro)

2 - não permaneça na mesma rotação por mais de 25 minutos. (apos 25 minutos pare 10). Não viajar.

3 - Use gasolina de excelente qualidade (Podiumm da petrobras) e mais cara mas prepara os componentes nesta fase de ajuste. se não tiver em sua cidade use a V-power da Sheel mesmo, (NÃO USE COMBUSTIVEL DE ORIGEM DUVIDOSA NESTE MOMENTO).

Oleo

Primeira troca com 300 km: (oleo indicado pelo fabr.)
(tirar rebarbas metalicas)
a Espectrofotometria de absorção atômica ira acusar um indice elevado de particulas metalicas devido aos primeiros ajustes.


segunda troca com 600 km : (oleo indicado pelo fabr.)
O indice de particulas e moderado , mas pode influenciar na vida util do motor se ficar no oleo.

Terceira troca com 1000 km : Oleo sintetico de boa
qualidade e 10% de adtivo (Bardal b12 plus ou outro) que ira criar uma pelicula protetora.
Não perdem a viscosidade, mantendo as mesmas características do óleo novo.Não formam borra dentro motor. Por serem mais finos, alcançam todas as partes do motor, lubrificando melhor.Diminuem o desgaste das peças do motor, durante a partida a frio mantém as mesmas características, mesmo em altas temperaturas.
Permitem cada troca de óleo por longos períodos (de 10.000 a 15.000km).Mantém o motor limpo, aumentando o desempenho e reduzindo o consumo de combustível.

resumindo voce troca 2X a mais que o mamual , e usa uma gasolina mais cara a dif fica uns 100 reais ,mas vale cada sentavo. depois e so alegria

mateusbrum
Mensagens: 24
Registrado em: 13 Set 2008, 17:28
Contato:

15 Set 2008, 15:08

Quando é dito "não viajar", isso quer dizr que eu não posso de maneira alguma viajar ou evitar a viajem?
E de até quantos kilometros seria uma viajem não danosa?
Mateus Henrique Brum
Caçapava - SP

Avatar do usuário
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4141
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

15 Set 2008, 15:58

braulio89 escreveu:
... (NÃO USE COMBUSTIVEL DE ORIGEM DUVIDOSA NESTE MOMENTO)...
A partir de que momento posso começar a usar combustível de origem duvidosa ???

hehehe :lol: :lol: :lol:

Brincadeira...

abraço :D
Imagem

Avatar do usuário
braulio89
Mensagens: 260
Registrado em: 11 Set 2008, 22:15
Localização: Betim
Contato:

15 Set 2008, 18:21

Bem, nas estradas da vida. principalmente na regiao nordeste do pais e muito comum achar postos sem bandeira que vendem uma mistura de solventes que chamam de gasolina, mas de gasolina mesmo em torno de 20% quando tem. Em são paulo um posto tinha 0% de gasolina era tudo solvente e aditivo.

Depois de macia sua maquina pode beber quase tudo, da uns tiros umas mascadas mas vai embora.

depois que retifiquei o motor de uma Honda 750 four
que tive tomei estes cuidados e rodei mais uns 120.000 sem problemas antes de vender.

(msg anterior tinha um Centavo escrito com S) fugi da escola rssss

Kratoo
Mensagens: 11
Registrado em: 16 Set 2008, 15:42
Contato:

21 Set 2008, 14:39

Comprei uma FY-250 em dezembro 2007 entre outras opções que eu estava vendo, (Fazer, Twister) me apaixonei pela moto: estilo, beleza, preço. Comprei a moto para servir de condução para ir trabalhar, moro em Sorocaba e trabalho em São Paulo, são 200Km de ida e volta, 1.000Km por semana. A moto é gostosa de andar, confortável e econômica (+- 32Km/l), mas a cada 1.000Km eu tinha que levar a moto na concessionária para arrumar algo: panes elétricas, alarme, setas, velocímetro, embreagem, comando de válvulas (acho que trocaram o comando - não me deixaram saber). Agora (21/09/08) ela está com 29.000Km (na realidade é mais - o velócimetro deixou de funcionar muitas vezes) tem um vazamento de óleo no motor que eles não conseguem sanar e a moto está com o quadro trincado. Garantia? não tenho mais, devido a não ter feito todas as revisões - só fiz as três primeiras. Conclusão: não posso mais usar a moto para ir trabalhar devido não oferecer segurança pois o quadro pode abrir e perder a estabilidade. É uma pena, pois poderia ser uma moto muito boa se fosse fabricada com material de boa qualidade.

ProteusRJ
Mensagens: 109
Registrado em: 12 Set 2008, 14:06
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

21 Set 2008, 17:00

Kratoo escreveu:Comprei uma FY-250 em dezembro 2007 entre outras opções que eu estava vendo, (Fazer, Twister) me apaixonei pela moto: estilo, beleza, preço. Comprei a moto para servir de condução para ir trabalhar, moro em Sorocaba e trabalho em São Paulo, são 200Km de ida e volta, 1.000Km por semana. A moto é gostosa de andar, confortável e econômica (+- 32Km/l), mas a cada 1.000Km eu tinha que levar a moto na concessionária para arrumar algo: panes elétricas, alarme, setas, velocímetro, embreagem, comando de válvulas (acho que trocaram o comando - não me deixaram saber). Agora (21/09/08) ela está com 29.000Km (na realidade é mais - o velócimetro deixou de funcionar muitas vezes) tem um vazamento de óleo no motor que eles não conseguem sanar e a moto está com o quadro trincado. Garantia? não tenho mais, devido a não ter feito todas as revisões - só fiz as três primeiras. Conclusão: não posso mais usar a moto para ir trabalhar devido não oferecer segurança pois o quadro pode abrir e perder a estabilidade. É uma pena, pois poderia ser uma moto muito boa se fosse fabricada com material de boa qualidade.
Aff! 2° relato que leio sobre quadro trincado!

quando isso acontece não é possivel soldar? pq aí vc fica sem a moto né?
depois que eu me mudar pretendo rodar no mínimo uns 135km/dia "casa/trabalho/faculdade/casa". fica a pé vai ser sinistro!!!!

Kratoo
Mensagens: 11
Registrado em: 16 Set 2008, 15:42
Contato:

23 Set 2008, 10:13

Aff! 2° relato que leio sobre quadro trincado!

quando isso acontece não é possivel soldar? pq aí vc fica sem a moto né?
depois que eu me mudar pretendo rodar no mínimo uns 135km/dia "casa/trabalho/faculdade/casa". fica a pé vai ser sinistro!!!![/quote]

É possível soldar o quadro, e vai ser feito mas só depois que o perito nomeado pelo juiz liberar. Agora imagine: uma moto com 9 meses de uso e 30.000km rodados dando manutenção de moto velha e de alto custo. :cry:

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante