Freios - Aerokip e Fluídos

Ferramentas, peças e manutenção de motos

Moderadores: Colaboradores, Administradores, Moderadores

Responder
Avatar do usuário
Vegasus
Mensagens: 378
Registrado em: 08 Mai 2008, 21:52
Localização: Belo Horizonte
Contato:

13 Mai 2008, 18:47

Bom, aerokip nada mais é do que uma mangueira de freio feita de aço de especificação aeronaltica. Tente imaginar a mangueira de freio como um tubo de borracha. Se vc poem a boca de um lado e sopra e poem a mão do outro lado vc vai criar uma força sobre sua mão, mas parte dessa força vai se perder no caminho pois vai tentar inflar as laterais do tubo de borracha. Ja num tubo rigido (metal, plastico ou outro material rigido) a força seria maior na sua mão pois não se perderia no caminho.
Basicamente é isso que acontece quando se freia uma moto com freio a disco. O fluido perde sua força ao longo do caminho pois tende a inflar ou almentar o diametro interno da mangueira quando encontra a resistencia lá em baixo na pinça.
Em motos custom onde as mangueiras são geralmente maiores do que as das outras motos o freio tende a tornar-se borrachudo.
Com o aerokip seus problemas acabaram, nada de perda de forças. O que resulta uma frenagem mais segura, mais rapida e mais sensivel, te dando a possibilidade de ter maior controle sobre seu freio e tb facilitando o manuseio, pois vc pode freiar com apenas dois dedos tranquilamente.
O valor de um aerokip proprio para a mirage é de 132,00, podendo ser adquirido no site da RCA
RCAmoto
Não sou revendedor, apenas uso na minha GS500 e sei que o produto é muito bom. Vale cada centavo. E pra quem acha que o seu freio fica meio ruim apos esquentar experimente trocar o fluido pelo dot 5.1. Lembrando que é o 5.1 pois o 5 normal não é bom. Eu uso ele tb e aprovo.

Imagem
Thiago Willys
Belo Horizonte MG

Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7051
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

13 Mai 2008, 19:13

Muito legal a dica, vou estudar ela.... :roll: :idea:

Mais aqui:

http://www.moto.com.br/motodicas/conteu ... 19179.html
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

Avatar do usuário
Russo
Mensagens: 1191
Registrado em: 19 Mar 2008, 23:12
Localização: Curitiba
Contato:

13 Mai 2008, 20:48

Ae Kamerads:

Eu sou fã incondicional dos aerokips. Uso mangueiras de aerokip na CB400CR e na Savage 650. É outra história.

Na realidade, o aerokip em si não melhora em nada a frenagem, mas impede que ela piore.

Explico: quando se sai com a moto e se pega uma descida de serra, que exige muito dos freios, ao final da descida da serra, as mangueiras já estão muito aquecidas e dilatadas, e como consequência, o freio fica borrachudo e perde eficiência. Quando se usa o aerokip, isso não ocorre. Chega-se ao final da descida da serra com os freios no mesmo estado que estavam quando a viagem foi iniciada.
" A smooth sea never made a skilled mariner "

Avatar do usuário
rafaeladvogado
Desvirtuador
Mensagens: 4141
Registrado em: 23 Ago 2007, 09:33
Localização: Montenegro
Contato:

14 Mai 2008, 08:01

Muito interessante...

:wink:
Imagem

Avatar do usuário
Moura
Mensagens: 3305
Registrado em: 11 Dez 2007, 17:07
Contato:

14 Mai 2008, 09:09

Gostei da dica, a instalação é dificil??? ou qualquer mecanico de moto consegue instalar????
Paulo Moura

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10001
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

14 Mai 2008, 11:08

Moura escreveu:Gostei da dica, a instalação é dificil??? ou qualquer mecanico de moto consegue instalar????


Acho que vai escorrer um pouco do liquido do freio, mas como já teria que trocar mesmo, então deixar secar e recoloca o liquido novo, quanto a mangueira, são 2 parafusos apenas, o das pinças e da alavanca do guidão, quer dizer nada que eu não faria em casa...
Imagem

Avatar do usuário
Jovi
Administrador
Mensagens: 7051
Registrado em: 17 Jun 2007, 12:46
Localização: São Paulo
Contato:

14 Mai 2008, 13:11

Muito louco isso, curti, vou comprar um para incluir na lista do meu projeto de customização.
Código de Trânsito Brasileiro, Art. 29, XII, § 2º. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.

[]´s Jovi
http://www.jokermotorcycles.com.br
http://www.motoscustom.com.br

Avatar do usuário
Russo
Mensagens: 1191
Registrado em: 19 Mar 2008, 23:12
Localização: Curitiba
Contato:

14 Mai 2008, 14:41

Ae Kamerads:

Um tema recente aqui no fórum tem sido os sistemas de freios das motokas. Já comentei sobre aerokips em um tópico recente - http://www.motoscustom.com.br/forum/viewtopic.php?t=801 - e vejo o pessoal falar sobre fluído de freio DOT 5.1

Esse fluido 5.1 , assim como o aerokip, não melhora a frenagem, apenas impede que ela piore.

Eu sou defensor do uso de aerokips em motos porque é um ótimo investimento.
A maioria dos motociclistas não sabe, mas as mangueiras originais dos freios das motos, as de borracha, são consideradas "peças de reposição" e devem ser trocadas a cada 4 anos. As mangueiras de aerokip custam apenas um pouco mais caro (de 30 a 50% a mais), e além de serem "definitivas", elas não dilatam com o uso, evitando que o freio perca eficiência com a dilatação. Porisso, as uso e recomendo!

Mas eu considero um "desperdício de dinheiro" utilizar fluido de freio DOT 5.1 em motos custom e vou explicar o porque, logo mais. Mas antes, vou conversar um pouco com vocês sobre os diversos tipos de fluidos de freio existentes.

Existem hoje no comércio fluidos de freio com as especificações DOT3, DOT4, DOT5 e DOT 5.1, sendo que a especificação DOT determina a resistência do fluído de freios à temperatura.

Para entender, quando freamos a moto, a energia cinética é transformada em calor pelo atrito da pastilha com o disco de freio. Parte desse calor é dissipada pelo próprio disco de freio e parte é transferida, pela pinça de freio, ao sistema hidráulico. Em consequência disso, o fluído de freio esquenta, dilatando a mangeira e tornando o freio borrachudo.

Os fluídos DOT3, DOT4 e DOT5.1 são compostos de etileno-glicol e os fuídos DOT5 (ou DOT 5.0) são compostos de silicone, portanto são incompatíveis entre sí, pelo fato do silicone ser mais espesso que o etileno-glicol.

Outra coisa importante a saber é que os fluídos de freio são substâncias altamente higroscópicas, que absorvem água do ambiente. Ou seja, por mais vedado que seja o sistema de freio, o fluído "sempre" acabará contaminado com água, razão pela qual é necessário que seja periodicamente trocado, pois à medida em que o tempo passa, mais contaminação por água haverá no sistema de freios.

Como a água tem um ponto de ebulição menor que o fluído, ela ferverá antes dele quando os freios forem exigidos, portanto os freios serão menos eficientes se o sistema estiver contaminado.

A "tabela" abaixo mostra a resistência à ebulição de cada tipo de fluído de freio:

DOT3 - 220ºC "puro" e 108ºC "contaminado" com água

DOT4 - 230ºC "puro" e 155ºC "contaminado" com água

DOT5.1 - 260ºC "puro" e 180ºC "contaminado" com água

Ocorre porém um problema: quanto maior o grau DOT de um fluído, mais higroscópico ele é (mais rapidamente ele absorve a água do ambiente).

O prazo de "validade" de um fluído de freios dentro do sistema de freio de uma moto é:

DOT3 - 24 meses
DOT4 - 12 meses
DOT5.1-06 meses

Após esse prazo, o fluído de freio deve ser trocado pois já estará passando do nível de contaminação por água admissível.

Trocando em miúdos, uma moto com fluído de freios DOT 5.1 com mais de 6 meses de uso terá uma resistência à temperatura pior que uma moto com um fluído DOT3 "novinho".

Por essa razão, os fluídos DOT 5.1 são recomendados às motos super-esportivas, nas quais os freios são muito exigidos. Numa moto custom a utilização do DOT 5.1 apenas aumentará o custo de manutenção, pois terá que ser trocado a intervalos menores.

Numa moto custom, mesmo as de alta cilindrada, a melhor opção em termos de "custo X benefício" é utilizar o DOT4, cujo preço, eficiência térmica e a durabilidade são intermediários entre o DOT3 e o DOT 5.1.

Assim sendo, condidero que a associação do DOT4 com o aerokip é a melhor opção para as motos custom.
" A smooth sea never made a skilled mariner "

Avatar do usuário
cros
Moderador
Mensagens: 10001
Registrado em: 15 Nov 2007, 23:55
Localização: Porto Alegre
Contato:

14 Mai 2008, 14:58

Isso tudo em relação ao fluido do freio, aquecimento etc. não seria aplicavel a um carro de corrida, como F1 ou Indy onde ocorrem centenas de freadas durante o periodo de 1 ou 2 horas??

No nosso caso em que as freadas são muito reduzidas, principalmente nas estradas, há realmente que ser tão preciso nesse quesito?
Imagem

Avatar do usuário
Russo
Mensagens: 1191
Registrado em: 19 Mar 2008, 23:12
Localização: Curitiba
Contato:

14 Mai 2008, 15:08

cros escreveu:Isso tudo em relação ao fluido do freio, aquecimento etc. não seria aplicavel a um carro de corrida, como F1 ou Indy onde ocorrem centenas de freadas durante o periodo de 1 ou 2 horas??

No nosso caso em que as freadas são muito reduzidas, principalmente nas estradas, há realmente que ser tão preciso nesse quesito?


Ae Kamerad Cross:

O que eu relatei aplica-se a veículos (carros ou motos) de uso normal.

Veículos de competição, como os da Fórmula 1, Indy, e mesmo oas motos do MotoGP tem sistemas de freios muito mais sofisticados, utilizam discos de carbono e a sua temperatura "mínima" de funcionamento é bem superior à temperatura máxima dos freios comuns.

Para ter idéia do quanto um freio de moto comum pode esquentar, experimente encostar a mão no disco de freio de sua moto depois de descer uma serra de uns 40 km, mas tome cuidado para não se queimar.

A uns dois anos atrás, estava voltando de SP junto com alguns colegas, quando a moto de um deles começou a ficar para trás na descida da serra. O freio traseiro esquentou tanto que as lonas dilataram dentro do tambor, travando a roda traseira. O efeito foi o mesmo de um carro andando com o freio de mão puxado.
" A smooth sea never made a skilled mariner "

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes