Mirage 250 EFI: Problemas elétricos em Geral

Motos: Kasinski Mirage 250, Kasinski Mirage 650, Kasinski Cruiser, etc.

Moderadores: Moderadores, Administradores

Responder
Franero
Mensagens: 111
Registrado em: 31 Jul 2014, 17:34
Localização: Brasília

18 Jul 2016, 11:44

Bom dia mirajeiros. A recuperação do motor de partida ficou joinha, torque forte barulho macio, uma belezura. Mas estou tendo um problema. A máquina está sem corrente elétrica nas velas. Não sei se isso está ocorrendo pelo período que ficou parado ou por causa do meu retificador que carbonizou o conector. Aferi as resistências do retificador e do estator e o multímetro acusa tudo dentro da faixa e não há curto dos terminais para a carcaça. Só não consegui aferir a tensão de trabalho do estator por que obviamente a moto não pega. Os testes de resistência das bobinas também estão dentro da faixa, as velas não estao boas. O eletrodo esta baixo. A moto tem 19.000km e nunca troquei as velas. Mirajeiros poderiam me dar dicas de resolução desse problema?
Miau
Moderador
Mensagens: 2372
Registrado em: 05 Set 2009, 09:50
Localização: Macaé
Contato:

18 Jul 2016, 11:56

vela se troca com 12 mil, salvo se forem de iridium
Franero
Mensagens: 111
Registrado em: 31 Jul 2014, 17:34
Localização: Brasília

18 Jul 2016, 15:09

Verdade Miau. O interessante é que até o dia do problema do retificador, a moto não apresentou nenhum problema de consumo, falta de força, engasgos que são características de falha de velas, mas claro que já deveria ter trocado, pois são velas comuns. Saberia me dizer qual a voltagem que a ECU envia para as bobinas de ignição? Meu multímetro fez leitura diferentes nas duas. A traseira 3,3 volts e dianteiro 4 volts
Franero
Mensagens: 111
Registrado em: 31 Jul 2014, 17:34
Localização: Brasília

18 Jul 2016, 15:11

Verdade Miau. O interessante é que até o dia do problema do retificador, a moto não apresentou nenhum problema de consumo, falta de força, engasgos que são características de falha de velas, mas claro que já deveria ter trocado, pois são velas comuns. Saberia me dizer qual a voltagem que a ECU envia para as bobinas de ignição? Meu multímetro fez leitura diferentes nas duas. A traseira 3,3 volts e dianteiro 4 volts e não tem centelha. Será que o problema está aí?
SemControle
Mensagens: 934
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

24 Jul 2016, 20:50

vamos la, as soluções.....primeiro os problemas....
1-nao ligar frio de primeira, 2horas parada já não ligava de primeira
2-apos bem quente apresenta queda de tensão qnd acionado o freio, de 14,7 pra coisa de 13,5
3-se a queda era muito grande (13,5V pra menos) oscilava a lenta

-refiz a ligação do retificador no chicote original da moto, so isso......eu tinha deixado o retificador ligado direto na bateria, sem estar ligado no chicote original....por isso de carregar na casa dos 14,7V

qnd liga fria, pega na primeira, a lenta vai um trisco acima de 2K e já vai caindo rápido pros quase 1500rpms, o voltímetro direto na bateria passa a marcar 13V ao acelerar um pouco já vai pra 13,5V depois de muito tempo rorando chega nos 14V e qnd esta assim, na lenta freio acionado pisca ligado, não abaixa menos q 13,2V e sem qq oscilação na lenta....

então fica a dica de q a mirage 250 é tinhosa com essa ligação direta
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
Franero
Mensagens: 111
Registrado em: 31 Jul 2014, 17:34
Localização: Brasília

25 Jul 2016, 12:38

Bom dia mirajeiros.
Olá Semcontrole. Cara deu um trabalhão descobrir onde estava a cabeça de bode enterrado na máquina. Para eliminar dúvidas de funcionamento dos sensores, onde nas pontas de prova do multímetro estavam ok, mas já me falaram que mesmo estando ok poderiam apresentar falha no funcionamento, consegui testar os sensores em outra GV de um amigo, com isso, consegui eliminar falha dos sensores, bobina de ignição e da ECU que estão normais. Ufffa!!! Cheguei a pensar em falha na ECU.
Após comprovar que as peças da minha estavam ok parti para localizar falhas em conectores, cabos, terminais etc... E “voilà” O problema estava no cabo de retorno do estator para a ECU. O cabo L de cor azul que vai ao terminal J2 da ECU estava isolando, havia uma emenda muito mal feito, que diga de passagem eu nunca fiz isso, provavelmente foi feito na CC na época que eu a levava em garantia, muito estranho. Já ouvi falar muito que os mecânicos na antiga CC da minha região eram meia boca, porque será? Kkk. Bom... Para finalizar troquei o tal cabo da emenda até o crimpo no terminal com solda e isolante termo retrátil, soldei os cabos do estator direto para o retificador eliminando o famigerado conector com terminais que dão folga.
Feliz todo!!!! A máquina está um tiro, fez uma boa diferença também a troca das velas, velas normais.
É isso ai mirajeiros bom vento na cara de todos.
Abraços.
FIlIPy65
Mensagens: 208
Registrado em: 15 Set 2012, 18:42
Localização: João Pessoa

25 Jul 2016, 13:50

O retificador que coloquei nela já veio com uma ligação extra pra ligar direto na bateria. Acho importante uma ligação direta, o único fio original é muito frágil (e fino).

Coloquei uma bateria nova na garota e por enquanto tá funcionando, mas sempre que dou uma mexidinha na ECU com a moto ligada ela fica falhando. Já tô com medo, não tenho coragem de desconectar a ECU pra ver a situação, já refiz um pino e é um trabalho danado, fico imaginando ser problema nesse ou em outro.
SemControle
Mensagens: 934
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

25 Jul 2016, 18:41

Franero escreveu:Bom dia mirajeiros.
Olá Semcontrole. Cara deu um trabalhão descobrir onde estava a cabeça de bode enterrado na máquina. Para eliminar dúvidas de funcionamento dos sensores, onde nas pontas de prova do multímetro estavam ok, mas já me falaram que mesmo estando ok poderiam apresentar falha no funcionamento, consegui testar os sensores em outra GV de um amigo, com isso, consegui eliminar falha dos sensores, bobina de ignição e da ECU que estão normais. Ufffa!!! Cheguei a pensar em falha na ECU.
Após comprovar que as peças da minha estavam ok parti para localizar falhas em conectores, cabos, terminais etc... E “voilà” O problema estava no cabo de retorno do estator para a ECU. O cabo L de cor azul que vai ao terminal J2 da ECU estava isolando, havia uma emenda muito mal feito, que diga de passagem eu nunca fiz isso, provavelmente foi feito na CC na época que eu a levava em garantia, muito estranho. Já ouvi falar muito que os mecânicos na antiga CC da minha região eram meia boca, porque será? Kkk. Bom... Para finalizar troquei o tal cabo da emenda até o crimpo no terminal com solda e isolante termo retrátil, soldei os cabos do estator direto para o retificador eliminando o famigerado conector com terminais que dão folga.
Feliz todo!!!! A máquina está um tiro, fez uma boa diferença também a troca das velas, velas normais.
É isso ai mirajeiros bom vento na cara de todos.
Abraços.
putz bem safado esse problema.....
preciso melhorar as emendas do meu voltímetro, e refazer da caixinha de abrir o portão, troquei a lâmpada da moto, e a caixinha não quis dar contato onde estava pendurada.....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
SemControle
Mensagens: 934
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

25 Jul 2016, 18:45

FIlIPy65 escreveu:O retificador que coloquei nela já veio com uma ligação extra pra ligar direto na bateria. Acho importante uma ligação direta, o único fio original é muito frágil (e fino).

Coloquei uma bateria nova na garota e por enquanto tá funcionando, mas sempre que dou uma mexidinha na ECU com a moto ligada ela fica falhando. Já tô com medo, não tenho coragem de desconectar a ECU pra ver a situação, já refiz um pino e é um trabalho danado, fico imaginando ser problema nesse ou em outro.
eu justamente fui desfazer essa ligação direta, pq fiquei um pouco preocupado com picos de 14,8V na recarga da bateria......
ficou tao fino q esta testando agora, e ligada em lenta após aquecida, estava em 13,5V, ligando farol alto, 13,4V tudo em lenta.....
olha q até chegar nesse ponto tao simples, foi preciso criar uma baita coragem, pra depenar a moto, tirar tanque, bomba pra testar, tirar central, limpar todos os conectores e emendas possíveis e visíveis, claro q algumas devem ter ficado sem limpar.....
de qq forma vamos dizer q a bateria não esta 100% pq fora do neutro pesa na partida e precisa segurar um trisco a mais, e nota-se girar mais lento q no neutro....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
SemControle
Mensagens: 934
Registrado em: 15 Mai 2015, 13:45
Localização: Santo André

25 Jul 2016, 19:06

acho q não procurei direito, pq pra mim já vi o tópico de iluminação.....
de qq forma, como andei o rodoanel todo sem farol e sabe la mais desde qnd sem o farol, pq ainda era dia, so notei a noite.....fiz o furto da H4 do pug de casa, examinando como funcionava no pug notei q farol baixo liga normal, qnd trava o farol alto, ele desliga o baixo.....
o pouco q pude notar na mirage, os dois ficam ligados, logo o consumo é maior, como qnd coloquei os leds nos alforges eu tive q colocar um rele e chavear entre lanterna e freio, pensei comigo, em fazer o mesmo com o farol, um rele pra chavear, desligando o baixo, qnd liga o alto
alguém por acaso já pensou ou fez essa malvadeza?

o ruim de trocar a lâmpada q o meu defletor é de plástico e notei algumas pequenas avarias no seu cromo interno....
Mirage preta 250cc 12/13
Lead preta 108cc 14/14
Responder