Virago 250: Mecânica (dúvidas, problemas...)

Motos: Yamaha Virago, Yamaha Drag Star, Yamaha Royal Star, etc.

Moderadores: Moderadores, Administradores, Colaboradores Yamaha

Responder
osvaldo candido
Mensagens: 3
Registrado em: 11 Set 2010, 21:20
Localização: Arcoverde
Contato:

13 Set 2010, 19:34

hellmann escreveu:
salo escreveu: queria saber como indentificar possiveis defeitos no quadro, como um empeno ou possíveis soldas
valeu!
cara, veja se o guidão nao tá torto ou amassado, retrovisores com arranhões, pedaleira, aonde teria arranhado se a moto tivesse caído, e veja se ela trepida muito, é sinal de coisas desalinhadas.
sobre as soldas, veja a haste do freio de trás, o suporte de bateria, algum suporte que tenha na parte de trás pra sissy bar e/ou piscas, é onde a ferrugem mais come, ou onde os xunchos de 'mecânico bom' apareçem.
acortez escreveu:Então ela vai caindo a rotação até morrer. Imprimi a página de regulagem da marcha lenta e mistura do manual de serviços e desci até a garagem.
Soltei a bomba e no lugar do parafuso da mistura tem uma borracha.

ela morrer com o afogador é sinal de mistura rica mesmo! mas nunca ouvi falar disso, borracha?? é tipo um parafuso de plástico, um rebite de borracha ou silicone? seja lá o que for, arranque fora e coloca o parafuso denovo! é incrível como as pessoas resolvem problemas em moto e carro se estão apressadas pra vender.
neubert_bh
Mensagens: 64
Registrado em: 13 Jul 2008, 16:19
Localização: Belo Horizonte
Contato:

14 Set 2010, 01:54

Salve amigos, tudo na paz?

Alguém pode me ajudar com o meu problema?
Neubert Borges
Guardiões Rodoviários MC
Belo Horizonte - Minas Gerais
sgustavo
Mensagens: 12
Registrado em: 04 Jun 2010, 20:35
Localização: Taubaté
Contato:

14 Set 2010, 21:38

neubert_bh escreveu:Salve amigos, tudo na paz?

Alguém pode me ajudar com o meu problema?
E aí Neubert beleza?
È o seguinte,pelo que eu sei o conjunto de embreagem de motos em geral, è composto de muitas peças, o que acaba tornando o mesmo muito pesado.Em algumas motos a engrenagem primaria do virabrequim que è ligada a campana de embreagem,possui dentes helicoidais para diminuir este barulho que você ouve com o manete de embreagem solto,já que quando você aperta o manete,você separa as peças ,aliviando o peso e diminuindo o barulho.
O que você pode fazer é comparar o barulho da sua com o de outra virago,para ver se o seu é mais alto,pois existe a possibilidade de desgaste da engrenagem.
No caso da transmissao,nas virago 250 é comum o paralama traseiro na parte dianteira ,próximo do protetor de corrente,"raspar" quando a balança traseira se movimenta ,produzindo barulho como se fosse a corrente pegando em algum lugar.
Se for isto,visualmente a pintura do paralama neste ponto estara raspada é so observar nesse local.
Bom isto são alguns sintamas que eu já observei em viragos,valeu!
neubert_bh
Mensagens: 64
Registrado em: 13 Jul 2008, 16:19
Localização: Belo Horizonte
Contato:

15 Set 2010, 15:38

sgustavo escreveu:
neubert_bh escreveu:Salve amigos, tudo na paz?

Alguém pode me ajudar com o meu problema?
E aí Neubert beleza?
È o seguinte,pelo que eu sei o conjunto de embreagem de motos em geral, è composto de muitas peças, o que acaba tornando o mesmo muito pesado.Em algumas motos a engrenagem primaria do virabrequim que è ligada a campana de embreagem,possui dentes helicoidais para diminuir este barulho que você ouve com o manete de embreagem solto,já que quando você aperta o manete,você separa as peças ,aliviando o peso e diminuindo o barulho.
Salve sgustavo, tudo na paz?
Cara, após ler o seu post, eu comecei a perceber algumas coisas que de fato estão estranhas na minha moto:

1- quando eu ligo a moto engrenada e com a embreagem puxada, eu percebo que ela tende a querer andar para frente (como se a embreagem não estivesse puxada. O mesmo não ocorre quando ela está desengrenada.

2- Quando eu tento empurrar a moto desligada com a marcha engrenada, mas com a embreagem puxada, eu percebo que a mesma fica um pouco mais pesada do que quando ela está em ponto morto. Creio eu que isso não deveria ocorrer, pois o fato de eu ter puxado a engrenagem, deveria colocar o motor na mesma condição dele com a marcha no neutro. Eu já tive uma YS250 Fazer, e esta situação não ocorria com ela.

Quanto a questão da relação, eu vou dar uma olhada na moto usando esta dica que você me passou. Outra coisa que eu pensei que pudesse ser seria os rolamentos da roda traseira. Mesmo eles não tendo folga, pode ser que ele estejam justos, mas com a lubrificação interna das esferas já comprometida.
Neubert Borges
Guardiões Rodoviários MC
Belo Horizonte - Minas Gerais
sgustavo
Mensagens: 12
Registrado em: 04 Jun 2010, 20:35
Localização: Taubaté
Contato:

15 Set 2010, 22:07

neubert_bh escreveu:
sgustavo escreveu:
neubert_bh escreveu:Salve amigos, tudo na paz?

Alguém pode me ajudar com o meu problema?
E aí Neubert beleza?
È o seguinte,pelo que eu sei o conjunto de embreagem de motos em geral, è composto de muitas peças, o que acaba tornando o mesmo muito pesado.Em algumas motos a engrenagem primaria do virabrequim que è ligada a campana de embreagem,possui dentes helicoidais para diminuir este barulho que você ouve com o manete de embreagem solto,já que quando você aperta o manete,você separa as peças ,aliviando o peso e diminuindo o barulho.
Salve sgustavo, tudo na paz?
Cara, após ler o seu post, eu comecei a perceber algumas coisas que de fato estão estranhas na minha moto:

1- quando eu ligo a moto engrenada e com a embreagem puxada, eu percebo que ela tende a querer andar para frente (como se a embreagem não estivesse puxada. O mesmo não ocorre quando ela está desengrenada.

2- Quando eu tento empurrar a moto desligada com a marcha engrenada, mas com a embreagem puxada, eu percebo que a mesma fica um pouco mais pesada do que quando ela está em ponto morto. Creio eu que isso não deveria ocorrer, pois o fato de eu ter puxado a engrenagem, deveria colocar o motor na mesma condição dele com a marcha no neutro. Eu já tive uma YS250 Fazer, e esta situação não ocorria com ela.

Quanto a questão da relação, eu vou dar uma olhada na moto usando esta dica que você me passou. Outra coisa que eu pensei que pudesse ser seria os rolamentos da roda traseira. Mesmo eles não tendo folga, pode ser que ele estejam justos, mas com a lubrificação interna das esferas já comprometida.
Fala Neubert tudo bem?
É o seguinte,com relação aos rolamentos da roda,você tem razão,acho que você deve prestar atenção principalmente no rolamento do suporte da coroa,que é diretamente ligado a transmissão.
Sobre a embreagem quando motor esta desligado e você empurra a moto engrenada com a embreagem puxada,é normal que ela fique um pouco mais pesada,mas não muito.
Já com o motor funcionando não é normal que queira "sair andando" com a embreagem puxada.
O problema pode ser relacionado a regulagem externa ou interna da embreagem (pois a virago possui uma regulagem interna dentro da tampa do motor),se a regulagem dela estiver muito baixa ,ou ela pode ter problema de disco separador empenado,ou ainda de formação de "dentes" na carcaça(campana) de embreagem.
Por a caso você reparou se quando ela começa a andar para a frente,se você puxa-la para tras ela normaliza?
salo
Mensagens: 70
Registrado em: 26 Set 2008, 20:09
Localização: São Pedro da Aldeia
Contato:

17 Out 2010, 20:29

cara no you tube tem um maluco que fez uma adaptação manera , trocou a esponja orijnal por um filtro comum ficou shwou .
mais um viragueiro feliz
Topan
Mensagens: 19
Registrado em: 27 Dez 2009, 11:42
Localização: Itapira
Contato:

18 Out 2010, 07:13

Bom dia irmãos, aproveitando carona na dúvida do nosso amigo neubert_bh estou com a pulga atras da orelha com minha guerreira.

Percebi que ela de um tempo pra cá ficou pesada para andar, ou seja, sinto que ela ta forçando para andar como se ela estivesse presa sei la. Muito estranho mesmo porque quando estou em marcha leve e entro em uma descida não preciso nem buscar freio, ela começa a reduzir a velocidade sozinha, como se tivesse algo segurando a garota. O que poderia ocasionar isso? Tive um problema recente com o flexivel e troquei. Ela esta revisada, com óleo em dia conforme pede o figurino e a um tempo fiz a regulagem das válvulas, do freio, etc ...

Ontem descendo a serrinha sentido de Serra Negra - Lindóia antes de chegar nas curvas eu nem precisa encostar se quer nos freios, era só soltar um pouco a mão que ela reduzia muito, se deixa-se ela derrubava muito mesmo a velocidade. Estou com medo de ser algo grave, estou com uma viagem marcada para Paraty em Dezembro e não quero ter surpresas ...

Grande abraço,
Topan

Sons of Road MC
Itapira - SP
Avatar do usuário
jcfjunior
Mensagens: 781
Registrado em: 19 Ago 2008, 13:47
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

18 Out 2010, 09:17

Você ajustou a corrente recentemente?
Topan
Mensagens: 19
Registrado em: 27 Dez 2009, 11:42
Localização: Itapira
Contato:

18 Out 2010, 09:23

jcfjunior, bom dia! Não fiz nenhum ajuste na corrente. O que acarreta isso ? E sabe o que mais pode ser ?
Topan

Sons of Road MC
Itapira - SP
Avatar do usuário
jcfjunior
Mensagens: 781
Registrado em: 19 Ago 2008, 13:47
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

18 Out 2010, 09:34

É bem comum de esquecermos de reajustar o freio traseiro depois de apertar a corrente. A roda traseira pode ficar prendendo.
A tua moto tem cavalete central? Já verificou se a roda traseira está rodando livremente? e a dianteira?
Responder