Harley-Davidson: Lançamentos e novidades

Motos: Harley-Davidson Sportster 883, Harley-Davidson Road King, etc.

Moderadores: Administradores, Moderadores, Colaboradores Harley-Davidson

Responder
Avatar do usuário
torugo
Mensagens: 25
Registrado em: 24 Mai 2011, 20:05
Localização: Belo Horizonte
Contato:

05 Nov 2013, 07:48

Novidade Quente!!!!
Confirmada o modelo 500 e 750, vamos esperar pra ver c vem pra cá, acredito q sim por serem de baixa cilindrada países emergente são focos desses lançamentos!

segue link!
http://street.harley-davidson.com/en_US
Avatar do usuário
Bruno_VermesMC
Mensagens: 98
Registrado em: 13 Ago 2013, 18:54
Localização: Campinas
Contato:

24 Nov 2013, 18:02

tigdias escreveu:Bruno_VermesMC
É isso ai mesmo.

Só lamento que a Softail slim não vem. Antes teve a Cross bones que eu achava demais e nunca veio, inclusive foi tirada do mercado nos EUA porque vendeu pouco lá também, essa Burnout eu acho muito American chopper pro meu gosto, não vejo como algo para ser realmente usada.
É, de fato, no Brasil é complicado andar com moto assim... Mas, que ela é duka, isso é! :D
Acho que em qualquer lugar a não ser em uma linha reta é difícil andar com uma moto assim, muito longa, traseira muito larga.
Quanto à Cross Bones, eu montei em uma em uma loja nos EUA, muito clássica mas muito dura, ai o vendedor me disse que ela foi um mico de vendas, que era bonita mas pouco funcional.
É igual aquelas motos do Tarso Marques, TMC, pode ser legal etc... mas não é possível usar uma moto daquelas, ou do American Chopper, quem consegue pilotar com as pernas e braços totalmente esticados???? Em meia hora vai doer tudo, e se precisar fazer uma curva de 90°???
BRUNO - VERMES M.C.
Avatar do usuário
benedito Junior
Mensagens: 7
Registrado em: 04 Jan 2013, 09:37
Localização: Belém
Contato:

02 Dez 2013, 18:41

galera pq a blakline da hd saiu de linha?
mirage 250 preta
wolfmann
Mensagens: 151
Registrado em: 03 Mar 2010, 21:05
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

03 Dez 2013, 06:09

Saiu de linha porque o mercado não respondeu como a fábrica queria, por isso fizeram uma versão mais simples da Breakout.

Breakout e Blackline usam o mesmo quadro, motor e suspensões. Uma iria canibalizar a outra e ficou a Breakout.

Infelizmente a Softail Breakout não vem pro Brasil, apenas a versão CVO que vem custando mais caro que uma Electra.
ride hard or stay home
Avatar do usuário
Bruno_VermesMC
Mensagens: 98
Registrado em: 13 Ago 2013, 18:54
Localização: Campinas
Contato:

03 Dez 2013, 13:23

Bom não acho que seja por uma questão de concorrência interna direta.

Primeiro porque todas as motos da linha Softail compartilham quadro e motor.

Segundo a Blackline era a Softail mais barata e a Breakout 2014 é mais cara que a 2013. Pela questão da concorrência a Slim e a Fat Boy são mais próximas inclusive no preço.

O argumento de que a Blackline não deve ter vendido o esperado é plausível, foi o que me disseram sobre a Cross Bones. Uma coisa que pode explicar isso é que os americanos gostam mesmo é das motos da linha Touring (Road King, Electra e Street Glide) por isso as motos mais "leves" devem perder mercado para a Fat Boy.
BRUNO - VERMES M.C.
wolfmann
Mensagens: 151
Registrado em: 03 Mar 2010, 21:05
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

05 Dez 2013, 06:42

Comparar por faixa de preço é para consumidor que deseja algo, mas aceita o que cabe no bolso mesmo não sendo a primeira escolha.

Breakout e Blackline tem sua origem na linha FX: frente fina, pneu de aro grande, ângulo de cáster diferente, pedaleiras avançadas e geometria privilegiando uma posição de pilotagem chopper.

O resto da família (Fat Boy, Deluxe e Heritage) tem origem na linha FL: frente larga, pneu de aro maior, plataformas e geometria privilegiando uma posição de pilotagem Cruiser.

A família softail tem sua característica principal na suspensão cantilever e no motor com balanceiros, mas ramifica buscando identidade com Dynas (FX) e tourings (FL).

O projeto Blackline foi a última colaboração do Willie G, e ele sempre gostou de trazer tendências da customização do momento para a linha de montagem. A Breakout volta ao tradicional, bem mais parecida com a FXST em termos de projeto com a roda traseira larga e frente lançada.

A Breakout efetivamente busca retomar o consumidor que gosta do projeto FX e não se adaptou a Blackline, moto baixa com guidão esquisito e posição mais central privilegiando pilotos mais altos. As duas maiores críticas ao projeto,Blackline eram a distância dos comandos e o baixo vão livre da moto: muito estilo, mas pouco prática em viagens, principalmente para os mais baixos, que embora plantassem o pé no chão acabavam muito curvados.

A diferença de faixa de preço decorre muito mais dos acabamentos (a Breakout é diferenciada pelo nascimento: projeto CVO feito para impressionar e ser exclusiva) do que do projeto.
ride hard or stay home
Avatar do usuário
Bruno_VermesMC
Mensagens: 98
Registrado em: 13 Ago 2013, 18:54
Localização: Campinas
Contato:

05 Dez 2013, 14:13

Realmente acho o Guidão da Blackline bem estranho.

Acho que uma grande cagad* da Harley foi tirar a FX, e a Night Train, que nada mais era que uma FX toda preta com guidão Drag. A FX era uma moto básica, que o comprador depois acabava investindo em acessórios mas permitia uma grande variedade de personalizações.

Pensando como comprador uma FX é uma moto mil vezes mais interessante que uma Blackline ou Breackout.
BRUNO - VERMES M.C.
wolfmann
Mensagens: 151
Registrado em: 03 Mar 2010, 21:05
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

05 Dez 2013, 15:34

eu voto contigo, Bruno. Entre as FX, incluindo as Dynas, a minha preferida é a FXST (ainda no catálogo australiano).

Gosto muito da Night Train, inclusive esse era o modelo que procurei quando comprei a Fat Boy. Ruim na Night Train é guidão barrinha, mas nada que não se possa consertar.

O interessante na compra da Fat Boy foi a moto "ter me escolhido". Quando entrei na loja Izzo (faz tempo) do Rio com a minha esposa (insistência dela porque estava bem satisfeito com a Drag Star que tinha) para pesquisar sobre as promoções (realmente baixaram bastante naquela época: de R$60k para R$47k e a Fat Boy de R$62k para R$52,5k) não tinham a Night Train e não havia previsão de chegar (depois descobri que as softails iriam mudar a motorização e a fábrica estava mandando apenas o que tinha no pátio).

Loja cheia de Sportsters (não iam mudar nada), algumas Deluxes e várias Buells. Apenas uma Fat Boy, escondida atrás da porta. A minha esposa, vendo que eu tinha desistido de qualquer pesquisa me pergunta apontando para a Fat Boy: " e aquela lá?". Falei que era uma Fat Boy, que não tinha interesse naquele modelo, era mais caro e assim por diante.

Ela insistiu, lá fui eu experimentar: demos uma volta no quarteirão e ela fechou negócio por mim... hehehe.

Não fosse isso não tinha casado com a Fat há sete anos. Mas comprei uma FXST usada no ano seguinte a pedido de um amigo de São Paulo, ele roeu a corda e como já tinha fechado negócio e não acredito em acaso, fiquei com a moto: excelente para andar e a minha esposa decidiu ficar com ela (tinha uma Virago 535) me fazendo modificar bastante a geometria da moto (ela tem 1,56m) para ela andar.

Ela rodou com a moto 15000 kms em ano e meio até que um caminhão atropelou ela saindo da BR-040 para um posto: PT na moto, ela gastou dois anos se recuperando e não chega nem perto de moto hoje em dia, exceto para caronas a destinos muito perto de casa.
ride hard or stay home
Avatar do usuário
Bruno_VermesMC
Mensagens: 98
Registrado em: 13 Ago 2013, 18:54
Localização: Campinas
Contato:

08 Dez 2013, 17:19

Nossa meu, que pena o acidente da sua esposa.

Eu particularmente gosto muito das Dynas, tento que já decidi que minha próxima moto será uma Dyna Fat Bob, mas como nunca comprei uma moto zero e no momento tenho outras prioridades vai ficar para 2015.

E FX e a NightTrain eram modelos ideais para quem queria uma boa base para modificar bem a seu gosto, uma coisa que eu prefiro à comprar uma moto mais cara e de visual mais clássico. Só no caso da Fat Bob e da Softail Slim (que acho ainda melhor, mas não veio para o Brasil) eu não mudaria quase nada. Até pensei em comprar uma Heritage e fazer uma cópia da Slim.
BRUNO - VERMES M.C.
wolfmann
Mensagens: 151
Registrado em: 03 Mar 2010, 21:05
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

09 Dez 2013, 06:02

O acidente foi uma fatalidade. De toda a forma está recuperada, peque nas sequelas na mão esquerda e alguns parafusos extras. Duas rodas para ela, só bicicleta elétrica.

Eu gosto da Slim, sentei nelas este ano em uma viagem pelos EUA, conseguem ser mais baixas que a Deluxe.

Se vier para o Brasik é uma opção, mas não seria um modelo para servir de inspiração para uma customização que me atraia.
ride hard or stay home
Responder